Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

Tom Zé abre o 1º semestre de 2021 da SP Escola de Teatro, neste sábado (27)

Publicado em: 25/02/2021

O cantor Tom Zé conversa com os estudantes do curso técnico. Foto: André Conti / Divulgação

Neste sábado (27), começa o 1ºsemestre letivo de 2021 do curso regular Técnico da SP Escola de Teatro.  Para celebrar este início, o cantor e compositor baiano Tom Zé é o convidado especial da abertura do semestre, que será transmitido através do YouTube da Instituição, a partir das 15h. O encontro terá mediação dos coordenadores dos cursos de Dramaturgia e Iluminação, Marici Salomão e Guilherme Bonfanti, respectivamente.

A programação do sábado começa às 10h, com uma atividade voltada aos estudantes ingressantes do semestre. A partir das 15h, eles se unem aos veteranos para assistirem ao encontro virtual com Tom.

CONVIDADO

Tom Zé nasceu na pequena Irará, interior da Bahia, em 1936. Compositor, cantor, arranjador e instrumentista. Com obras experimentais, transita entre ritmos e temas e amplia a sonoridade com instrumentos, equipamentos eletrônicos e colagens de fragmentos musicais. Em Salvador, estudou música na Universidade Federal da Bahia, tendo como professores Walter Smetak e Hans Joachin Koellreutter. Nessa fase, começou a compor canções de forte teor satírico e político.

Já em São Paulo, deu sua contribuição original ao Tropicalismo com uma forte veia crítico-irônica. São desse período duas de suas músicas mais conhecidas: “2001”, parceria com Rita Lee; e “São São Paulo, meu amor”, vencedora do IV Festival de MPB da TV Record, em 1968.

No início da década de 70, Tom Zé ainda manteve certa popularidade com outro sucesso, “Se o caso é chorar”, de 1972. No final dos anos 80, o norte-americano David Byrne, líder do grupo Talking Heads, o descobriu e o lançou nos Estados Unidos e na Europa. A partir de então, o trabalho e o nome de Tom Zé vêm sendo crescentemente prestigiados pelo público, no exterior e no Brasil. Sua carreira não parou mais, com constantes lançamentos de CDs e shows nacionais e internacionais.

 




Relacionadas:

Notícias | 15/ 08/ 2022

Gargarejo Cia. Teatral apresenta projeto em que revisita obras clássicas de Machado de Assis na próxima terça (16), na SP

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 08/ 2022

Miguel Rocha, artista egresso da SP e diretor da Cia. de Teatro Heliópolis, é indicado ao Prêmio APCA 2022; veja entrevista exclusiva!

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 08/ 2022

SP Escola de Teatro e Itaú Cultural promovem a 1ª Edição do Seminário O Sujeito Histórico do Teatro de Grupo do Estado de São Paulo

SAIBA MAIS