EN | ES

Território Cultural na 29ª Bienal de Arte de São Paulo

Publicado em: 04/12/2010

Além de muita transpiração, o artista precisa de inspiração, com esse mote, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco convidou os aprendizes de todos os Cursos Regulares para enfrentar uma maratona de arte, em uma edição diferenciada do Território Cultural, no sábado (4).
 

O encontro será na 29ª Bienal, instalada no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Nesse local, aprendizes terão a possibilidade de adquirir repertório em um espaço imprescindível para estudantes de artes em geral e que reúne obras contemporâneas de todo o mundo.
 

Segundo Joaquim Gama, diretor Pedagógico da SP Escola de Teatro, esse encontro trará a possibilidade de os aprendizes ‘se aquecerem’ para o Módulo Azul, cujo eixo temático é a Performance. “Distribuídos em terreiros, veremos obras de artistas conceituados como Francis Alyz, Cildo Meireles, David Calerbout, Tatiana Trouvé, Henrique Oliveira, Nan Goldin, Miguel Rio, Steve MacQueen, Gil Vicente, entre outros. Além disso, ao fim da visita guiada, iremos assistir a performance “Ueinzz”, dirigida por Renato Cohen, um dos precursores da perfomance no Brasil”, explica.
 

Fundada no interior do Hospital Dia (Instituto A Casa), em São Paulo, no ano de 1997, a Cia. Teatral Ueinzz se desvinculou por inteiro do contexto hospitalar somente em 2002. Com três peças dirigidas por Sérgio Penna e Renato Cohen, e música de Wilson Sukorski, num total de mais de 100 apresentações, a trupe conquistou sua independência e maioridade. Composta por pacientes e usuários de serviços de saúde mental, terapeutas, atores profissionais, estagiários de teatro/performance, compositores e filósofos, além de diretores de teatro consagrados, o grupo é considerado um dos únicos no gênero no Brasil e um dos poucos no mundo.
 

Realizada entre os dias 29 de setembro de 12 de dezembro de 2010, a 29ª Bienal de São Paulo está ancorada na ideia de que é impossível separar a arte da política. Essa impossibilidade se expressa no fato de que a arte, por meios que lhes são próprios, é capaz de interromper as coordenadas sensoriais com as quais se entende e se habita o mundo, tornando-o, diferente.
 

A Fundação Bienal de São Paulo é uma das mais importantes instituições internacionais de promoção da arte contemporânea, e seu impacto no desenvolvimento das artes visuais brasileiras é notadamente reconhecido. A Bienal de Artes, seu mais importante evento, não apenas apresenta diferentes públicos a produção de artistas brasileiros e estrangeiros, mas também atrai olhares do mundo para a arte contemporânea de nosso País.
 

Mais que isso, o evento atua como um periscópio, na medida em que quebra o isolamento de um país cujas condições socioculturais e dimensões dificultam o contato com essa ampla produção. Também promove a insubstituível aproximação com as obras, cujas imagens digitais na tela do computador, jamais provocarão o deslumbramento e a revelação do momento íntimo diante da arte.
 

Para o encontro, aprendizes se reunirão, às 12h50, em frente à sede provisória da Escola, onde embaraçarão em uma viagem de ônibus que os levará até o Ibirapuera. No local, dois monitores farão a mediação da visita que, ao final, culmina com a apresentação da Cia. Teatral Ueinzz.