Tecnologia: Nuvem

Publicado em: 31/05/2013

 
por Ivam Cabral*, especial para o portal da SP Escola de Teatro

Por gostar de acompanhar as tendências e novidades e adorar o conforto e praticidade que a tecnologia traz, passei a identificar as mudanças mais profundamente e enquadrá-las no meu dia a dia. Uma das coisas que notei – e que mais me agradam – é a evolução no que diz respeito ao armazenamento de dados.
 
Antes, computadores em todo mundo eram vendidos e valorizados de acordo com, e entre outras coisas, seu espaço para arquivar documentos. Hoje em dia, porém, o foco é outro: as pessoas procuram computadores mais dinâmicos, leves e práticos, mas os componentes exigidos para uma armazenagem poderosa impossibilitam isso. É com essa ideia em mente que um novo padrão para esse requisito foi criado: o armazenamento em nuvem.
 
Acho genial a ideia de que tudo que eu preciso está depositado em um universo virtual e que, para que eu possa obter este material, só necessito de um acesso à internet. O conceito é brilhante e, na prática, ainda melhor. Tal serviço faz com que iPad, MacBook Air e até o iPhone, um simples telefone móvel, por exemplo, sejam sucessos de venda. Eles não têm alta capacidade de armazenagem (e quem é que precisa disso?), porém, são leves, práticos, portáteis e com grande poder de processamento. O usuário de um desses equipamentos quer mais agilidade.
 
É fato que os computadores melhoraram e agilizaram a execução da maioria das tarefas exercidas pelo homem e, conforme evoluímos, as máquinas nos acompanham. Compare, se puder, o primeiro computador do mundo, ENIAC, com o “top” da evolução, um tablet, por exemplo. Um iPad – mais famoso dos tablets –  tem, em média, 24,2 cm x 19 cm x 1,2 cm e peso de 0,68 kg. Já o ENIAC pesava 30 toneladas, media 5,50 m de altura x 25 m de comprimento e ocupava 180 m² de área construída. A comparação em desempenho não é proporcional a de tamanho. A capacidade dos computadores de hoje faz com que o ENIAC seja rebaixado ao processamento de uma simples calculadora de bolso.
 
Aposto na tecnologia para renovar todo e qualquer cenário de qualquer área do pensamento e acredito que o futuro dos computadores esteja nos tablets e no armazenamento em nuvens.
*A coluna de Ivam Cabral é publicada às sextas-feiras. Clique aqui para ler outras colunas.
 

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS