Teatro Mata Viva reúne ex-aprendizes da Escola

Publicado em: 04/10/2013

O Programa de Educação e Adequação Ambiental Mata Viva, iniciativa da multinacional Basf, implementado pela Fundação Espaço Eco, leva para quatro cidades brasileiras o projeto Teatro Mata Viva. A iniciativa, que tem como objetivo abordar o tema da sustentabilidade de forma lúdica e com atividades educativas, beneficiará mais de 7 mil crianças, entre 6 e 12 anos, matriculadas em escolas das redes municipal e estadual de ensino. Fazem parte do elenco do Teatro Mata Viva os ex-aprendizes Véver Bertucci e Daniela Oliveira, que completaram os quatro módulos do curso de Atuação na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Rose Lessa e Téo Fabi também integram a trupe.

A estreia aconteceu no dia 2 de setembro, em Frutal (MG), onde o Teatro Mata Viva ficou até o último dia 11. Até novembro, o projeto levará arte-educadores para as cidades de Rio Verde (GO), Paranapanema (SP) e Camaçari (BA), com apoio das prefeituras locais. Nas cidades de Frutal, Rio Verde e Paranapanema, conta também com a parceria de cooperativas agrícolas.

Durante uma semana, em cada cidade, um ônibus itinerante leva estudantes e docentes para o local da apresentação – são duas diariamente – onde também acontecem atividades de educação socioambiental com conceitos de cidadania e cuidados ambientais, aproximando-os do cotidiano das crianças. Com isso, pretende despertar para uma nova consciência e sensibilizar o público para a adoção de práticas sustentáveis na busca pela diminuição do impacto gerado pelas atividades do dia a dia.

O espetáculo educa e diverte o público. Ele narra a trajetória de Manuela, uma garota que, usando seu computador, navega na internet em busca do significado da palavra sustentabilidade. Durante a peça, ela e seu novo amigo, Navegador, terão de vencer muitos desafios até encontrar o verdadeiro significado desse conceito tão discutido e importante nos dias de hoje. Em sua caminhada, a garota se depara com diversas personagens que lhe transmitem conhecimento sobre questões ambientais, sociais e econômicas, que são os conceitos-chave da sustentabilidade.

Por meio de um diálogo e muita interação com o público, os arte-educadores realizam, após o espetáculo, um bate-papo para obter a impressão dos participantes sobre o tema da peça. Após essa atividade, acontece uma oficina de arte por meio do jogo interativo “Corrida sustentável”. Este jogo consiste na recuperação de uma árvore cênica, na qual as crianças recriam, com fitinhas coloridas, os biomas brasileiros e os problemas ambientais existentes no País. Ao término, as crianças levam essas fitinhas para casa, contendo mensagens sobre o seu relacionamento com a natureza.

O Teatro Mata Viva integra o eixo educacional do Programa de Educação e Adequação Ambiental Mata Viva. Ao longo de quatro anos, já beneficiou mais de 36 mil crianças e jovens de mais de 240 entidades, de 16 municípios no Brasil.



Texto: Esther Chaya Levenstein