Residência SP Modernistas: Cantora Anná mostra sua criatividade contemporânea em clipe na sede Brás da escola

Anná. Foto: SP Escola de Teatro

As comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna de 22 estão a todo vapor na SP Escola de Teatro, e nesta terça-feira, 31, divulgamos o primeiro vídeo do projeto Residência SP Modernistas, com Anná cantando Tico-Tico no Fubá, em releitura que inova o clássico da música brasileira. Veja:

Desenvolvida pelo setor de Extensão Cultural e Projetos Especiais da instituição, a ação Residência SP Modernistas busca destacar artistas representantes do novo modernismo brasileiro e projetos que representem versões contemporâneas desse movimento artístico, sob curadoria de Miguel Arcanjo Prado, coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro, e com idealização assinada por ele e por Ivam Cabral, diretor executivo da instituição.

“Todo mês, iremos ter um clipe especial nas redes da escola, com artistas ou coletivos  que possuem em seu DNA traços que os tornam herdeiros de aspectos do movimento modernista, sobretudo no campo da brasilidade e da antropofagia como discurso artístico, apresentando ao público contemporâneo estes novos modernistas”, afirma Arcanjo. “Estes artista são convidados a apresentar suas performances na sede histórica da SP Escola de Teatro no bairro do Brás, prédio onde estudou a modernista Pagu”, acrescenta.

Anná: talento repleto de brasilidade

A primeira convidada é a cantora Anná, de 26 anos. A paulista formada em cinema e natural de Mococa, no interior do Estado, abre a série de homenagens realizadas na histórica sede Brás da SP Escola de Teatro. “Foi uma honra receber esse convite, porque me sinto herdeira de toda essa antropofagia que foi estimulada na cultura nacional a partir da Semana de Arte Moderna de 1922”, pontua Anná.

A artista carrega consigo as influências diversas que vão de Carmen Miranda e Belchior a Elis Regina e Baiana System. A artista é antenada nas redes sociais e sonoridades contemporâneas. Isso fica explícito na sua gravação da nova versão da icônica canção Tico-Tico no Fubá, música de Zequinha de Abreu eternizada por Carmen Miranda em 1947 na comédia musical Copacabana, ícone da era de ouro em Hollywood.

“Vi o show da Anná logo na reabertura pós-quarentena, na Casa Rui Barbosa, em novembro de 2020, a convite do músico Mauricio Pazz, com quem ela se apresentou. Fiquei impressionado com seu carisma cênico e também com a potência e técnica vocal. Anná é artista com borogodó e personalidade, coisa rara atualmente. Quando vi seu clipe Tico-Tico no Fubá, fiquei impressionado. Sua versão dançante com produção do Ubunto renovou o clássico de Carmen Miranda, com a sonoridade das novas gerações. Não tive dúvida, Anná precisava abrir o projeto SP Residências Modernistas. Afinal, Anná é Brasil puro!”, afirma Arcanjo.

O clipe especial de Anná no SP Residência Modernistas foi gravado nas belas instalações da escola e mostra toda a versatilidade, energia, ritmo e criatividade estética altamente contemporânea da cantora, um símbolo dos novos talentos que representam os modernistas do século XXI, inspirada nos pioneiros de 1922, com produção de Rodrigo Barros e direção de Henrique Mello.

Anná lançou há um mês seu próprio clipe de Tico-Tico no Fubá, um grande sucesso no YouTube, onde já atingiu próximo de 100 mil visualizações. Veja o clipe original abaixo!

Siga @canta.anna

 




Posts Archives

Residência SP Modernistas: Cantora Anná mostra sua criatividade contemporânea em clipe na sede Brás da escola

Posted on

As comemorações do centenário da Semana de Arte Moderna de 22 estão a todo vapor na SP Escola de Teatro, e nesta terça-feira, 31,…

Read more

Há 99 anos encerrava-se a Semana de Arte Moderna de 1922

Posted on

Há 99 anos, encerrava-se a Semana de Arte Moderna de 1922. O evento mudou a história da cultura brasileira, revolucionando as artes em praticamente…

Read more