Mostra Aldir Blanc na SP é eleita destaque no teatro no 1º semestre pelo blog e-Urbanidade

A Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro foi eleita destaque no teatro paulistano no primeiro semestre de 2021 em reportagem que apresentou um panorama das artes cênicas pelo olhar do jornalista e crítico Celso Faria, diretor do blog cultural e-Urbanidade. O projeto destinado a dar visão a grupos de todas regiões do Brasil e mostrar a importância da Lei Aldir Blanc para os artistas brasileiros, além da inovação do teatro digital, foi escolhido entre os melhores projetos teatrais entre janeiro e junho de 2021.

Em sua análise do semestre teatral, o e-Urbanidade diz: “As leis de incentivo garantiram montagens e, por que não, a sobrevivência de muitos dos seus criativos. A Lei Aldir Blanc, que apoiou financeiramente vários projetos, foi fundamental. Inclusive a SP Escola de Teatro realizou a primeira Mostra Aldir Blanc com produções de todo o país e com mesas redondas em que o e-Urbanidade foi gentilmente convidado”.

O compositor Aldir Blanc (1946-2020): 12 peças celebraram a resistência do teatro na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro – Foto: Divulgação

Viva Aldir Blanc e seu legado

O evento foi uma homenagem ao músico Aldir Blanc ((1946-2020), tendo sua abertura no dia em que se completou um ano de sua morte. A lei foi batizada com o nome do grande poeta da música popular brasileira e serviu para socorrer a classe artística e amenizar os impactos no setor cultural. Durante todo o mês de maio, 12 espetáculos representando as 5 regiões brasileiras, com companhias ou grupos do Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste se apresentaram para cerca de mil pessoas. Os artistas abordaram os mais diversos temas, abarcando pautas como a defesa dos povos indígenas, a memória negra e o amor LGBTQIA+, entre outras.

“A Mostra Aldir Blanc foi um momento importante no qual o teatro brasileiro se encontrou nas telas do digital e levou ao público questões pertinentes da contemporaneidade, com espetáculos das cinco regiões do país. Foi gratificante ver na tela da SP Escola de Teatro Digital produções de lugares como o Acre, Mato Grosso, Baixada Fluminense, Paraná e o Rio Grande do Norte, por exemplo. Ver este projeto figurar na lista dos destaques do primeiro semestre eleitos pelo blog e-Urbanidade é uma honra. Isso é resultado do trabalho de uma equipe dedicada e de artistas que abraçaram o projeto desde o seu nascimento”, celebra Ivam Cabral, diretor executivo da SP Escola de Teatro.

“Esta escolha da Mostra Aldir Blanc pelo crítico Celso Faria como destaque do primeiro semestre em sua lista no e-Urbanidade, site crucial para o mercado cultural na cidade de São Paulo e que acompanho há anos, incentiva a integração entre artistas e comunicadores, algo crucial para a sobrevivência do teatro neste novos tempos. A Mostra ainda contou com empenho de Rodrigo Barros e Marcio Tito, profissionais que construíram comigo uma curadoria diversa e representativa da sociedade e do teatro brasileiro realizado durante a pandemia”, diz Miguel Arcanjo Prado, coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro.

Diálogos (São Paulo), Exóticos (Mato Grosso) e Elas (São Paulo) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro - Foto: Divulgação

Diálogos (São Paulo), Exóticos (Mato Grosso) e Elas (São Paulo) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro – Foto: Divulgação

Afluentes Acreanos (Acre) e Pânico Vaginal (São Paulo) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro - Fotos: Mag Araújo e Marcelle Cerutti/Divulgação

Afluentes Acreanos (Acre) e Pânico Vaginal (São Paulo) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro – Fotos: Mag Araújo e Marcelle Cerutti/Divulgação

Temáticas variadas

Temas como: questões de gênero, racismo, preservação da Amazônia, drama e romance foram abordados nos espetáculos que conquistaram os espectadores. Além dos mais diversos formatos de teatro, como épico, comédia e musical, todos dialogando com o teatro digital.

Os espetáculos convidados foram ELAS – Coletivo Caracóis (@coletivo.caracois SP), Turmalina 18-50 – Cia Cerne (@ciacerne RJ), Afluentes Acreanas – Associação Teatro Candeeiro (@teatrocandeeiro AC), Disque Q para Queer – Teatro da Margem (@teatrodamargem RN), Exóticos – de Túlio Paniago (@tuliopaoeagua MT), Diálogos – de Bruno Narchi (@projeto_dialogos SP), Pink Star – Cia de Teatro Os Satyros (@ossatyros SP), O Inferno É um Espelho da Borda Laranja – de Wander B. (@wanderb SP), Pânico Vaginal – Romã Atômica (@romaatomica SP), Tormento – Clotilde Produções (@clotildeproducoesartisticas SP), Sinhá Não Dorme – de Roberta Valente (@eu.ro.valente RJ) e Psicose 4:48 – Cia Stavis-Damaceno (@ciastavis_damaceno PR).

Sentido horário: Sinhá Não Dorme (Rio de Janeiro), Disque Q para Queer (Rio Grande do Norte, O Inferno É Um Espelho da Borda Laranja (São Paulo) e Pink Star (São Paulo) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro - Fotos: Divulgação

Sentido horário: Sinhá Não Dorme (Rio de Janeiro), Disque Q para Queer (Rio Grande do Norte, O Inferno É Um Espelho da Borda Laranja (São Paulo) e Pink Star (São Paulo) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro – Fotos: Divulgação

Sentido horário: Turmalina 18/50 (Rio de Janeiro), Tormenta (São Paulo) e Psicose 4:48 (Paraná) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro - Fotos: Stephany Lope, Reprodução e Lenise Pinheiro/Divulgação

Sentido horário: Turmalina 18/50 (Rio de Janeiro), Tormenta (São Paulo) e Psicose 4:48 (Paraná) estão na Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro – Fotos: Stephany Lope, Reprodução e Lenise Pinheiro/Divulgação

Comunicadores em diálogo com as peças

Buscando também expandir o diálogo com o setor cultural a mostra trouxe 12 comunicadores, 9 convidados e 3 colabores da SP Escola de Teatro, para escrever críticas sobre cada espetáculo apresentado, criando uma ponte entre artistas e comunicadores que acompanham o cenário teatral.

A programação teve ainda duas mesas de discussão com a participação dos comunicadores convidados, abordando temas dos espetáculos e refletindo sobre os impactos da Lei Aldir Blanc no cenário artístico.

Comunicadores convidados analisam 12 espetáculos da Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro - Fotos: Edson Lopes Jr. e Higor Nery

Comunicadores convidados analisam 12 espetáculos da Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro – Fotos: Edson Lopes Jr. e Higor Nery

Os comunicadores convidados pela Mostra Aldir Blanc na SP foram: Cíntia Duque (@eunoteatro), Fernando Pivotto (@tudomenosumacritica), Celso Faria (@blogeurbanidade), Cláudio Martins (@abroadwayeaqui), Natália Beukers (@infoteatro), Marcio Tito (@deus.ateu), Leandro Fazolla (@leofazolla), Luiz Vieira (@responderfazendo), Miguel Arcanjo Prado (@miguel.arcanjo), Viviane Pistache (@vivirilpistache), Luiza Camargo (@escoladeteatro) e Rodrigo Barros (@eu.rodrigobarros).

Por Rodrigo Barros
Edição Miguel Arcanjo Prado




Posts Archives

Mostra Aldir Blanc na SP é eleita destaque no teatro no 1º semestre pelo blog e-Urbanidade

Posted on

A Mostra Aldir Blanc na SP Escola de Teatro foi eleita destaque no teatro paulistano no primeiro semestre de 2021 em reportagem que apresentou…

Read more