Em ‘Jogos na Hora da Sesta’, brincadeiras de criança revelam violência e opressão

A ideia de que as crianças absorvem tudo que acontece ao seu redor revela bastante sobre a sociedade em “Jogos na Hora da Sesta”, espetáculo do Teatro da Vértebra em cartaz até 2 de dezembro no Teatro de Arena Eugênio Kusnet. Com sessões sextas e sábados, às 20h30; e domingos, às 18h; a peça levanta discussões sobre autoritarismo por meio de um cenário bem comum da infância.

(Foto: Divulgação)

Em um parquinho de rua, um grupo de crianças brinca sem adultos por perto. Não demora para que elas passem a reproduzir ideias e atitudes, mesmo que de forma inconsciente, que vivenciam em suas famílias e no dia a dia.

Escrito em 1976, durante a ditadura militar argentina, o texto da dramaturga romena radicada na Argentina Roma Mahieu acabou sendo censurado pelo governo da época. Na dramaturgia, traços de violência e opressão são encontrados nas brincadeiras das crianças, reflexos de suas realidades. A cantiga “Se Essa Rua Fosse Minha”, executada ao vivo de diferentes formas na trilha sonora, ajuda a ambientar a trama.

Dirigida por Sérgio Marques, que cursa Direção na SP Escola de Teatro, a montagem nacional tem mais estudantes da Instituição envolvidos: no elenco estão Beatriz Belintani (Atuação), Diego Pallardó (Cenografia e Figurino), Lia Pire (Cenografia) e Victor Rosa (Atuação). Pallardó também assina a cenografia da peça, enquanto Rafael Salgado (Humor) é o pianista.




Posts Archives

Em ‘Jogos na Hora da Sesta’, brincadeiras de criança revelam violência e opressão

Posted on

A ideia de que as crianças absorvem tudo que acontece ao seu redor revela bastante sobre a sociedade em “Jogos na Hora da Sesta”,…

Read more

Aprendizes adaptam texto premiado da argentina Roma Mahieu

Posted on

A ditadura é o tema do espetáculo “Jogos na Hora da Sesta”, do grupo MaMeMi, que cumpre temporada de 19 de maio a 10…

Read more