Sustentabilidade das Artes Cênicas é tema de Mesa de Discussão Gratuita e Aberta ao Público

Publicado em: 06/12/2010

Uma mesa de discussão, realizada em julho desse ano, que contou com a participação de Cláudia Schulz, coordenadora do projeto Palco Fora do Eixo, Rômulo Avelar, consultor e gestor cultural, e Wellington Nogueira, do grupo Doutores da Alegria, abriu uma série de discussões sobre o emaranhado técnico, administrativo, financeiro e político que dá suporte à cena cultural brasileira. Com o tema “Planejamento nas Artes Cênicas: Experiências  e Aprendizados”, esse encontro proporcionou o diálogo entre profissionais, estudantes e público em geral.

 

Dando continuidade ao projeto, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco organiza uma mesa com o tema “Sustentabilidade das Artes Cênicas: Desafios, Perspectivas e Experiências”, a ser realizada em sua sede provisória, na segunda-feira (13), entre 19h e 22h. Gratuito e aberto ao público, o evento encerra o Módulo “Sustentabilidade” do curso de Difusão Cultural “Gestão de Projetos Cênicos”.

 

O intuito da mesa de discussão é proporcionar a troca de conhecimento entre profissionais, aprendizes e público em geral. Para tanto, foram convidados profissionais que estão envolvidos com o pensamento sobre a sustentabilidade no âmbito da economia da cultura para apresentar suas reflexões acerca das questões que envolvem a sustentabilidade do setor cultural, em relatos descontraídos.

 

A trajetória de estudos do convidado Stefano Florissi (Doutor em Economia pela University of Illinois, USA e coordenador do curso de pós-graduação em Economia da Cultura da UFRGS) pode responder pela parte “Desafios” do evento, trazendo importantes informações no âmbito dos índices tangíveis da cultura, tendo como base sua pesquisa “Economia da Cultura: Evidências Teóricas e Empíricas para a Elaboração de Políticas Públicas”, em andamento na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

 

Especialista em economia criativa e desenvolvimento sustentável, Lala Deheinzelin, também uma das palestrantes, abordará o tema “Perspectivas”, a fim de apresentar as metodologias próprias que desenvolveu integrando os temas: economia criativa + desenvolvimento + sustentabilidade + futuro + inovação.

 

Tal trabalho revela porque a economia criativa é estratégica no século XXI, as oportunidades que oferece e as condições necessárias para seu florescimento, contribuindo para inserir o tema na agenda de desenvolvimento nos níveis internacional, nacional, estadual e municipal.

 

Já o Grupo de Teatro Pombas Urbanas, com premiada e reconhecida trajetória artística de mais de duas décadas na região periférica da capital paulista, vai refletir sobre a parte prática, isto é, a “Experiência”, abordando o tema com exemplos de como os alcances tangíveis e intangíveis da arte convivem e se concretizam na prática.

 

Serviço:
Mesa de Discussão: “Sustentabilidade das Artes Cênicas: Desafios, Perspectivas e Experiências”
Data: segunda-feira (13 de novembro)
Horário: 19h
Local: SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco
Avenida Rangel Pestana, 2.401 – Próximo às linhas Brás e Bresser – Mooca do Metrô.
Informações: 2292- 7988