EN | ES

Sucesso! Saiba como foi o 1° dia do projeto Travessia Lucia Camargo com estudantes da Escola Estadual Padre Anchieta, no Brás

Publicado em: 27/05/2022

Na última quinta-feira, 26, a SP Escola de Teatro deu início ao projeto ‘Travessia Lucia Camargo’, que visa incentivar a integração da sede com o espaço do entorno e com os jovens e adolescentes da região. Cadeiras de praia, livros de doação e obras do acervo da Escola foram disponibilizados ao público. A ideia busca despertar o interesse pela leitura e ampliar a apropriação da Biblioteca pela comunidade local. Os jovens também foram convidados a se cadastrarem no sistema de aluguel de livros para futuros empréstimos.

Instituto Cultural Vale abre edital para produtores culturais com orçamento de R$ 25 milhões; inscreva-se!

A partir de agora, a ação acontece todas as quintas, das 12h30 às 13h40, e sextas-feiras, das 12h00 às 13h00, na sede Brás da SP Escola de Teatro.

Com a curadoria de Dione Leal, analista pedagógica, e produção e execução da equipe da Biblioteca da instituição, a intervenção acontece tanto na área da entrada principal da sede Brás, quanto na saída (área dos fundos). Além de buscar a integração com o externo, a ação também pressupõe um contato com os estudantes do colégio estadual ao lado, Padre Anchieta, instituição com a qual a escola vem realizando diversas intervenções culturais e artísticas. Camila Araújo, Bibliotecária da SP, explicou um pouco das intenções desse novo projeto:

“Objetivamos divulgar os serviços públicos e gratuito da biblioteca e dialogar com os estudantes da Padre Anchieta. Estamos tentando uma abordagem lenta com a escola, então deixaremos os materiais à vista nos horários da saída e entrada para que os alunos se aproximem” comenta Camila Araújo, bibliotecária da SP.

O nome “Travessia Lúcia Camargo” foi idealizado por Cléo de Páris, coordenadora do Programa Oportunidades, e homenageia a jornalista, produtora e curadora Lúcia Camargo (1944-2020), que foi uma figura de importância excepcional na construção da SP Escola de Teatro. Lúcia dedicou sua vida à cultura e a formação artística; foi secretária adjunta de Cultura do Estado e atuou como coordenadora da Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro por 10 anos. Apaixonada por arte, era constantemente convidada a integrar plateias nacionais e internacionais, além disso, era uma das juradas do Prêmio Shell de São Paulo.

Confira como foi o primeiro dia da ação:




Relacionadas:

Notícias | 07/ 07/ 2022

Dramaturgia criada por estudante durante curso de extensão da SP estreia em julho no RJ

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Louise Azevedo, artista egressa da SP, celebra publicação de seu texto dramático ‘Apartamento’, pela editora Urutau

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Processo Seletivo 2/2022: Confira os aprovados para turmas do 2º semestre de 2022

SAIBA MAIS