EN | ES

SP Escola de Teatro se despede de Danilo Santos de Miranda, gestor cultural e diretor do Sesc São Paulo

Publicado em: 30/10/2023 | por: Ethieny Karen

Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, faleceu neste domingo (29).

Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, faleceu neste domingo (29). | Foto: Divulgação

No domingo, 29 de outubro, Danilo Santos de Miranda, renomado gestor cultural, faleceu aos 80 anos. Ele ocupava o cargo de diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) de São Paulo desde 1984 e estava internado no Hospital Albert Einstein, desde o início do mês.

Além de diretor, Danilo era conselheiro da ADAAP (Associação dos Artistas Amigos da Praça) desde 2018, tendo um importante papel na consolidação da associação e da SP Escola de Teatro, gestada e gerida desde 2009 pela organização social.

O velório será realizado hoje (30), no Sesc Pompeia, das 10h às 15h, em seguida ocorrerá uma cerimônia de cremação às 17h no Cemitério Horto da Paz.

A SP Escola de Teatro lamenta o falecimento do amigo, gestor e diretor Danilo Santos de Miranda. 

Leia os depoimentos da Escola em homenagem a Miranda:

Ivam Cabral, diretor da SP Escola de Teatro e um dos fundadores da ADAAP; fundador da Cia Os Satyros

“ISPA, Bogotá, 2014. Fui eu quem, a pedido de Contardo Calligaris, convidei Danilo Santos de Miranda para fazer parte do conselho da ADAAP. Dois anos depois, ele já estava conosco no conselho de administração da entidade. Que homem genial foi Danilo Miranda! Me sinto privilegiado por ter tido a oportunidade de trabalhar com ele nestes últimos anos. Danilo era uma das pessoas mais cultas e geniais que já conheci. O que esse homem fez pela cultura brasileira é verdadeiramente impressionante! O trabalho que ele realizou na SP Escola de Teatro é verdadeiramente inestimável. Vou sentir tanta, mas tanta saudade! Que descanse em paz, meu querido”.

J.C. Serroni, coordenador dos cursos de Cenografia & Figurino e de Técnicas de Palco da SP Escola de Teatro

“Conheci o professor Danilo, como era chamado, em 1987, quando entrei para o CPT (Centro de Pesquisa Teatral do SESC). Lá, junto com Antunes Filho, tivemos uma relação muito próxima com ele. Foi nesse momento que ele me convidou para prestar consultoria ao projeto do Teatro do Sesc Vila Mariana. A partir daí, não parei mais, e foram dezenas de teatros pela cidade e pelo estado de São Paulo. Sempre acompanhado por este homem da cultura, com olhos muito atentos. O edifício teatral paulista deve muito a esse homem que transformou o espaço cênico paulista, dando liberdade criativa aos arquitetos convidados. Sua influência esteve presente nessas construções. Falo dos teatros porque estive muito próximo, mas o que falar das edições Sesc, sempre privilegiando a área teatral? Das centenas de eventos internacionais, dezenas de exposições antológicas, fóruns, festivais, com o teatro sempre à frente. Sua visão notável com o bem-estar social é evidente, com enfoque na saúde, educação, idosos, crianças e sua constante preocupação com a inclusão. Nos últimos anos, ele também foi um grande colaborador da nossa SP Escola de Teatro, integrando seu Conselho. Poderia escrever páginas e páginas sobre a sua atuação. Como fará falta esse ser fundamental para nossa cultura! Um pensador, um filósofo, um homem do teatro e das artes. Que seu legado continue e seja levado adiante com carinho especial”.

Raul Barretto, coordenador do curso de Humor da SP Escola de Teatro

“Danilo Santos de Miranda nos deixou e as palavras não podem realmente expressar a dor, o vazio, a saudade, a compreensão de sua obra e seu legado. Danilo era como um pai, um avô querido, nosso Gepeto. Ele era muito mais do que um simples mecenas; era um humanista no sentido mais nobre e ativo que essa palavra pode ter. Seu legado para o povo brasileiro, e especialmente para o povo do estado de São Paulo, é incalculável. Minha trajetória artística, assim como a de quase todos os artistas que trabalham em São Paulo, está profundamente ligada ao que Danilo concebeu em sua mente criativa extraordinária. Ele elevou as artes a um patamar de dignidade como ninguém mais poderia ter feito. Todos os frequentadores dos Sescs ao longo destas décadas, felizmente em milhões, puderam desfrutar de experiências artísticas sublimes, diversas e profundas, graças ao que Danilo iniciou. Isso me conforta em parte, porque sua eternidade será forjada na memória da imensidão de amor que ele gerou. Sentimos saudade, agradecemos, reverenciamos eternamente e admiramos. Danilo era uma unanimidade absoluta no mundo das artes. Descanse em paz profunda, pois você merece. Muito obrigado por tudo!”.

Beth Lopes, coordenadora pedagógica da SP Escola de Teatro

“Danilo Santos de Miranda foi uma das figuras mais importantes para a cultura brasileira. Ele deixa para trás um legado imenso, o Sesc, que é um lugar onde a cultura avança, emerge e se mistura, transformando esse caldeirão cultural em algo acessível a todos. Danilo era, sem dúvida, um visionário, um homem à frente de seu tempo. Ele proporcionou aos brasileiros uma política cultural, algo que a própria política brasileira muitas vezes não consegue organizar ou articular. Danilo foi um indivíduo de extrema importância, e sua ausência será profundamente sentida. É importante reconhecer que Danilo criou uma política cultural muito diferenciada, algo que se destaca em toda a América Latina. Se olharmos para os países vizinhos, não encontraremos a mesma riqueza, apoio e comprometimento em disseminar a cultura brasileira, que é tão pluridimensional, rica e repleta de tradições. Danilo era verdadeiramente um homem à frente de seu tempo, extremamente generoso e dotado de uma sensibilidade aguda. Para a minha carreira, em especial, a influência de Danilo foi imensurável. Foi por meio do Sesc, na Jornada Experimental do Sesc, que um dos meus primeiros trabalhos de direção, ‘O Cobrador’, foi apresentado e lançado na cidade de São Paulo. Sinto uma imensa alegria e gratidão por essa oportunidade e sinto o dever de reconhecer que foi o Sesc, sob a liderança de Danilo, que acolheu e promoveu meu trabalho, oferecendo reconhecimento, especialmente nesse aspecto particular da minha carreira”.

Marcio Aquiles, coordenador de Projetos Internacionais da SP Escola de Teatro, além de crítico literário e teatral

“Entre as inúmeras realizações notáveis de Danilo Miranda à frente do Sesc, podemos destacar, no campo teatral, o constante aperfeiçoamento dos programas de curadoria e programação. Os espetáculos apresentados em todas as unidades de São Paulo sempre ostentaram um selo de qualidade. O público tinha a certeza de que encontraria montagens sofisticadas, com uma abordagem estética e pedagógica, tratando de temas relevantes do mundo contemporâneo”.

Miguel Arcanjo Prado, coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro 

“Danilo Santos de Miranda foi nosso maior ministro da Cultura sem jamais ter ocupado o cargo. O respeito que a classe artística, o empresariado e a sociedade como um todo nutrem por seu nome é fruto da liderança natural e inteligente que ele exerceu nas quatro décadas à frente do Sesc São Paulo. Homem altamente conectado ao seu tempo, Danilo construiu pontes e possibilidades. Fez do Sesc SP uma referência internacional. Tive a honra de poder homenageá-lo em vida na primeira edição do Prêmio Arcanjo de Cultura, com ele sendo ovacionado pelo Theatro Municipal em 2019. E também de tê-lo sempre próximo à SP Escola de Teatro, como membro do Conselho. A cultura perde seu grande pai”.

Helena Ignez, atriz, diretora e conselheira da ADAAP

“Com coração cheio de amor, me despeço espiritualmente do queridíssimo e insubstituível Danilo Santos de Miranda.
Um abraço de afeto profundo muito carinhoso para Cleo, Camila Miranda e Talita Miranda. Meu abraço sentido, amigo e amoroso para vocês e sua família. E parabens por terem tido uma pessoa tão maravilhosa, tão perto de vocês.
Aos amigos e funcionários do Sesc os meus sentimentos mais profundos”.

+ Morre Danilo Santos de Miranda aos 80 anos, nome fundamental da cultura brasileira




Relacionadas:

Notícias | 23/ 04/ 2024

Cia Asfalto de Poesia estreia espetáculo de teatro adulto “Pequeno Circo das Atrapalhadas”

SAIBA MAIS

Notícias | 23/ 04/ 2024

Inscreva-se na oficina gratuita de atuação “Corpo e Identidade na Cena”

SAIBA MAIS

Notícias | 22/ 04/ 2024

Clã do Jabuti apresenta “Noite de Brinquedo no Terreiro de Yayá”

SAIBA MAIS