Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

SP Escola de Teatro volta às aulas com palestra de Aderbal Freire-Filho

Publicado em: 24/01/2017

Aderbal Freire-Filho
 
A SP Escola de Teatro retorna às aulas neste sábado, 28 de janeiro, com uma presença pra lá de especial: o diretor teatral Aderbal Freire-Filho dá palestra sobre aos aprendizes da Instituição, ingressantes e veteranos. O papo é o último evento a ocupar a garagem da sede da Escola na rua Marquês de Itu, que será transferida para o Brás.
 
Nascido em Fortaleza, Freire-Filho formou-se em Direito, mas, à época, já flertava com o teatro. Ao mudar-se para o Rio de Janeiro, em 1970, estreou em “Diário de um Louco”, de Nikolai Gogol, como ator.
 
De lá para cá, integrou equipes de mais de 40 peças, além de ter feito participações pontuais em séries televisivas. No cinema, esteve em “Juventude” (2008) e “Paixão e Acaso” (2012), ambos de Domingos de Oliveira.
 
Atualmente, Freire-Filho apresenta o programa Arte do Artista, na TV Brasil, no qual recebe profissionais das Cênicas para papos informais. Ele também está à frente da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (Sbat), organização por meio da qual luta para regular a profissão de dramaturgo.
 
Tradições
 
Como ocorre semestralmente, os aprendizes ingressantes vão participar de dois rituais que já são tradição na SP Escola de Teatro. Após conhecerem os coordenadores e formadores da Instituição, eles recebem ingredientes para a produção de pães. Trata-se de uma metáfora do teatro de grupo: o trabalho, feito em conjunto, gera uma obra, assim como os ingredientes se misturam para formar o pão.
 

Depois disso, os ingressantes ganham azulejos para fazer pinturas livres. Depois de prontas, as peças são colocadas nas paredes da Escola, como uma forma de simbolizar o pertencimento do aprendiz à Instituição. Quando formados, os artistas têm seus nomes gravados em uma placa de metal, que também fica exposta na Escola. 




Relacionadas:

Notícias | 15/ 08/ 2022

Gargarejo Cia. Teatral apresenta projeto em que revisita obras clássicas de Machado de Assis na próxima terça (16), na SP

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 08/ 2022

Miguel Rocha, artista egresso da SP e diretor da Cia. de Teatro Heliópolis, é indicado ao Prêmio APCA 2022; veja entrevista exclusiva!

SAIBA MAIS

Notícias | 15/ 08/ 2022

SP Escola de Teatro e Itaú Cultural promovem a 1ª Edição do Seminário O Sujeito Histórico do Teatro de Grupo do Estado de São Paulo

SAIBA MAIS