Shakespeare em 140 caracteres

Publicado em: 28/06/2010

Por Adriana Küchler, Revista São Paulo

Dá pra criar uma peça com apenas 140 caracteres? Esse é o desafio que a SP Escola de Teatro lança no dia 2/7, com o Concurso de Minidrama pelo Twitter.
“Depois que a Royal Shakespeare Company criou uma versão de ‘Romeu e Julieta’ no microblog, a gente viu que o futuro do teatro está aí. E que não podíamos ficar pra trás”, diz Ivam Cabral, diretor da escola e fundador do grupo Os Satyros. “Além disso, queremos mostrar pra esse público que teatro não é uma coisa chata.”
Ivam espera receber histórias mais engraçadas que profundas. E que os hits do Twitter virem tema das peças. “Claro que vão aparecer enredos com ‘Cala a Boca, Galvão'”, diz ele, que deseja transformar o concurso num “trending topic” (assuntos mais comentados) do site.
As minipeças deverão ser postadas com a identificação #mdrama, e as cem melhores serão publicadas em uma coletânea. A pedido da coluna, gente do teatro criou suas “tweet tramas” para inspirar os participantes do concurso.

 

Hugo Possolo, palhaço e dramaturgo

 

-Tem um sonho?
-Tenho.
-Tem dinheiro?
-Não.
-Então, desista.
-Posso matar um corrupto?
-O presidente?
-Não sonho tão baixo.

 

Germano Pereira, ator da novela “Passione”

 

Germano Pereira, ator da novela “Passione”
7 PM! Peça! Corre Táxi estou atrasado!
Teatro fechado!Peça
começou sem mim?
Abram,estou aqui!
Taxista:Peça este
horário 7AM?
Eu:Sério?7AM?

 

Sérgio Roveri, dramaturgo

 

João? Não brinca, João, acorda! Me disseram
que era de festim.
Como o nosso amor.

 

Ivam Cabral, diretor da SP Escola de Teatro

 

EXISTÊNCIA
A: Fala + alto.
B: Ñ entendi.
A: Disse pra falar + alto.
B: Vc é previsível.
A: Agora fui eu q ñ entendi.
b: Esquece.

 

Lúcia Carvalho, dramaturga e cronista

 

Já sumi com o cão-guia, Juca. E ele?
Se tentar sair dali se quebra todo. Ótimo. Em uma hora ele perde a entrevista,
o emprego é seu.

 

Fonte: Revista sãopaulo/ Folha de S. Paulo
Saiba mais: http://lc4.in/a12q