EN | ES

Sesc Belenzinho apresenta “Elefante”, espetáculo que reflete sobre o envelhecimento

Publicado em: 24/04/2024 |

Peça "Elefante": temporada no Sesc Belenzinho em 2024

Peça “Elefante”: temporada no Sesc Belenzinho em 2024 | Foto: Phillipp Lavra/Divulgação

Incitando questionamentos sobre a morte e o envelhecimento, o espetáculo “Elefante”, da carioca Probástica Companhia de Teatro, faz breve temporada no Sesc Belenzinho. As apresentações acontecem nos dias 26, 27 e 28 de abril e dias 1, 3, 4 e 5 de maio, com sessões às sextas e sábados, às 19h, domingos e feriado, às 17h. As sessões dos dias 3, 4 e 5/5 contam com interpretação em libras, audiodescrição e um tour tátil, 30 minutos antes do espetáculo.

Com dramaturgia de Walter Daguerre, indicado ao Prêmio Shell (2006), o enredo questiona o significado de envelhecer, aborda a forma como lidamos com as pessoas idosas que estão ao nosso lado e reflete sobre como entendemos o nosso próprio envelhecimento. A direção é assinada por Igor Angelkorte, que também integra o elenco ao lado de Chandelly Braz, Fernando Bohrer, Lívia Paiva e Samuel Toledo.

“O que seria da humanidade se pudéssemos viver para sempre?” A partir desta provocação, a peça “Elefante” aborda uma sociedade em que, pela primeira vez na história, uma geração consegue manter-se jovem e saudável por tempo indeterminado. Nessa sociedade distopia, neurótica, excessivamente preocupada com a estética e conservadora, aos 30 anos, todos os membros passam a tomar um medicamento conhecido apenas como Pílula e assim permanecem jovens e com saúde plena por séculos. O conflito se estabelece quando um dos personagens rompe com a cultura estabelecida e decide parar de tomar a Pílula. Ele se retira do convívio familiar e vai morar no único país onde as pessoas ainda envelhecem.

A peça se utiliza da ficção científica como instrumento lúdico de questionamento do valor da morte e do envelhecimento hoje em dia. Trata-se de uma história que reflete a dificuldade da humanidade em se relacionar com a própria finitude, a forma com a qual lidamos com o envelhecimento e o adoecimento provocado pela busca pela juventude eterna.

“Elefante” fez duas temporadas no Rio de Janeiro e participou de importantes festivais brasileiros como o FIT em São José do Rio Preto (SP) e o Cena Contemporânea em Brasília (DF), entre outros. No Nordeste, circulou pelas capitais Fortaleza (CE) e Salvador (BA).

A temporada de “Elefante” no Sesc Belenzinho integra a ação Tabu: Sexo, Drogas e Rock’n Roll, que propõe, em eventos, atividades ou espetáculos, uma quebra nos estereótipos e uma reflexão sobre o envelhecimento sob a ótica desses três eixos e sobre como eles conversam atualmente com a situação dos idosos.

+ Veja as peças em cartaz na SP Escola de Teatro

Ficha técnica

Elenco: Fernando Bohrer, Chandelly Braz, Igor Angelkorte, Lívia Paiva e Samuel Toledo. Direção e argumento: Igor Angelkorte. Texto: Walter Daguerre. Assistência de direção: Paula Vilela e Philipp Lavra. Direção de produção: Marcela Casarin. Assistência de produção: Livia Machado. Estímulo artístico: Miwa Yanagizawa. Cenografia: André Sanches. Direção de palco: Wallace Lima. Iluminação: Renato Machado. Adaptação de luz e montagem: João Gioia. Operação de luz e som: Wallace Furtado. Figurino: Ronald Teixeira. Direção musical: Felipe Storino. Fotografia: Phillipp Lavra. Comunicação visual: Paula Vilela. Idealização: Probástica Companhia de Teatro. Produção: Mãe Joana Filmes e Produções. Realização: Sesc SP.

Serviço

Espetáculo: “Elefante”
Com: Probástica Companhia de Teatro
Dias 26, 27 e 28 de abril – Sexta e sábado, às 19h. Domingo, às 17h.
Dias 1, 3, 4 e 5 de maio – Sexta e sábado, às 19h. Domingo e feriado, às 17h.
Acessibilidade: Dias 3, 4 e 5/5 – interpretação em libras, audiodescrição e tour tátil (30 minutos antes das sessões).
Local: Sala de Espetáculos 1 (120 lugares)
Ingressos: R$ 50 (inteira), R$ 25 (meia-entrada), R$ 15 (Credencial Sesc).
Vendas online, a partir de 16/4, às 17h: portal sescsp.org.br e app Credencial Sesc SP.
Vendas / bilheterias das unidades Sesc: a partir do dia 17/04, às 17h (2 ingressos por pessoa).
Duração: 75 min. Gênero: Comédia dramática. Classificação: 18 anos.




Relacionadas:

Notícias | 24/ 05/ 2024

SP Escola de Teatro exibe o filme “Minha Avó Era Palhaço” em 27 de maio

SAIBA MAIS

Notícias | 24/ 05/ 2024

2º dia da Mostra de Microcenas acontece neste sábado (25)

SAIBA MAIS

Notícias | 23/ 05/ 2024

Veja como foi o primeiro dia da Mostra de Microcenas na SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS