Série Grandes Dramaturgos: Plínio Marcos

Publicado em: 18/02/2021

Confira agora mais uma mini biografia da nossa série de grandes dramaturgos da história do teatro mundial. São eles que criam as histórias, têm as ideias e dão vida e movimento para os personagens e narrativas que encantam todas e todos que se apaixonam pelas artes do palco.

Na lista, há os célebres e imortais William Shakespeare e Anton Tchekhov, mas também outras mentes brilhantes, mas menos conhecidas do grande público, como Leilah Assumpção e Marta Góes.

Plínio Marcos:

Considerado um dos maiores dramaturgos brasileiros, Plínio Marcos nasceu em Santos no ano de 1935, onde viveu sua juventude.

Em 1958, começou a se envolver com o teatro amador a convite da escritora e artista Pagu. Neste mesmo ano, escreveu seu primeiro texto, Barrela, baseado em fatos reais ocorridos em um presídio em sua cidade natal. A obra foi apresentada uma única vez em 1959 e logo após foi censurada, sendo liberada e remontada apenas 21 anos depois, com o início da redemocratização nos anos 1980.

Com 25 anos, o dramaturgo se mudou para São Paulo onde trabalhou como camelô, ator e escritor, além de ser colunista de grandes veículos de comunicação.

Autor de uma enorme quantidade de textos teatrais, Plínio, além de contista, também escreveu para crianças e suas obras foram traduzidas para vários idiomas, sendo objeto de estudos acadêmicos inclusive.

Navalha na Carne, Dois Perdidos Numa Noite Suja e Abajur Lilás são alguns dos textos deixados por esse gênio da dramaturgia nacional.




Relacionadas:

Notícias | 28/ 09/ 2021

Seminário Cenas Modernas: 1922 e além tem Zé Celso entrevistado por Letícia Coura em encontro nesta quarta, 29

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 09/ 2021

Série Grandes Sonoplastas: Wilson Sukorski

SAIBA MAIS

Notícias | 27/ 09/ 2021

Centenário Paulo Freire: Educação como prática da liberdade, por Ueliton Alves

SAIBA MAIS