Sérgio Inácio realiza projeto de dança para não dançarinos na Escola

Publicado em: 29/01/2014

* Atualizado em 11 de fevereiro: as inscrições para a residência já estão encerradas

 

O jornalista e psicanalista Sérgio Ignacio cumpre, a partir de fevereiro, uma residência artística na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. O mote do projeto “Chega de saudade” é a dança para dançarinos não profissionais. 

 

Junto com o coreógrafo e bailarino Rubens Oliveira, Ignacio estreou, no ano passado, o espetáculo de dança “Grão”, que ficou em cartaz no Teatro Geo, obtendo sucesso de crítica e bilheteria. Agora, eles dão início ao novo projeto. 

 

Sérgio Ignacio durante o curso de relações com a mídia que ele ministrou na Escola em 2013 (Foto: André Stéfano)

 

Para iniciar as atividades do grupo, a dupla convida seu elenco e os demais interessados em fazer parte dessa criação para um encontro neste sábado (1º/2), das 11h às 15h, na Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro. “Teremos um primeiro contato com a concepção do novo espetáculo, com a agenda, e uma deliciosa aula para despertar o corpo para o processo”, explica Ignacio.

 

A residência terá duração de nove meses (até outubro). Até junho, serão dois encontros por semana: às quartas e sextas-feiras, das 20h às 22h30. De julho a agosto, três ensaios estão previstos: às segundas, quartas e sextas, no mesmo horário. E, finalmente, de setembro a outubro, os participantes se encontrarão quatro vezes por semana, sendo os horários anteriores com o acréscimo dos domingos, das 13h às 17h.

 

A montagem tem estreia prevista para a primeira quinzena de setembro, no Teatro Tuca. Dúvidas e sugestões podem ser enviadas para Ignacio, pelo e-mail sergiolignacio@gmail.com, e para Patricia Camacho, coordenadora do projeto, pelo patriciagcamacho@gmail.com.

 

 

Sérgio Ignacio

Jornalista, psicanalista, sócio fundador da XComunicação e Membro da Sociedade Paulista de Psicanálise. É autor dos roteiros para TV “India, uma viagem espiritual” e “Corpo em movimento”. Estreou no teatro como diretor, com o espetáculo “Carretel” e, em 2013, apresentou “Grão” no Teatro GEO.

 

 

Texto: Felipe Del