Selo Lucias: “Lucia Camargo foi uma mulher precursora e pioneira na cultura”, Miguel Arcanjo Prado

Publicado em: 07/04/2021

Em janeiro, a SP Escola de Teatro lançou o livro “Teatro em Grupo na Cidade de São Paulo e na Grande São Paulo” como parte das comemorações de seus 10 anos. O evento também marcou a estreia do selo “Lucias”, que homenageia Lucia Camargo, um dos maiores nomes da cultura nacional.

Ela era gestora cultural, professora, jornalista, crítica e coordenou o setor de Extensão Cultural e Projetos Especiais na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Também foi diretora de importantes instituições culturais brasileiras, como Teatro Guaíra, em Curitiba, onde foi ainda secretária municipal e estadual de Cultura do Paraná; e o Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Além disso, foi ainda secretária-adjunta de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e a primeira e única mulher na história a dirigir o Theatro Municipal de São Paulo.

No depoimento desta quarta-feira, 07, Miguel Arcanjo Prado, jornalista, crítico, curador e Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro, sucessor de Lucia na função, relembra a trajetória marcante dela na cultura nacional, seu pioneirismo por onde passou e a responsabilidade de exercer hoje a função que Lucia desempenhou com maestria.

“Lucia Camargo foi uma mulher precursora e pioneira na Cultura em todos os sentidos. O teatro e seus profissionais celebram o selo Lucias, lançado pela Adaap e SP Escola de Teatro, com o histórico livro Teatro de Grupo na Cidade de São Paulo e Grande São Paulo, organizado por Alexandre Mate e Marcio Aquiles, tornado possível por Ivam Cabral em companhia de Elen Londero e Joaquim Gama. ”

Miguel relembra da exitosa carreira profissional de Lucia e todas as importantes instituições do pais onde ela atuou como gestora contribuindo para o progresso da cultura nacional.

“Competente gestora cultural, além de jornalista e curadora, Lucia Camargo cravou seu nome na história, estando à frente de importantes instituições brasileiras como Theatro Municipal de São Paulo, o Teatro Guaíra em Curitiba e a Fundação Clóvis Salgado – Palácio das Artes em Belo Horizonte, além de ter sido secretária-adjunta de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e de ter marcado a trajetória da SP Escola de Teatro, onde foi Coordenadora de Extensão Cultural e Projetos Especiais. “

Finaliza declarando a honra e responsabilidade em sucede-la a frente da Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e seu desejo de que o selo Lucias, assim como ela, siga abrindo caminhos.

“Tive a missão e honra de sucedê-la neste posto que ela sempre ocupou com brilhantismo e credibilidade. Longa vida ao selo Lucias e que ele abra caminhos para nossas artes, como ela sempre fez!”

Conhece Lucia e gostaria de enviar seu depoimento e ter sua homenagem pública aqui? Envie para o e-mail rodrigobarros@spescoladeteatro.org.br




Relacionadas:

Notícias | 16/ 04/ 2021

Artistas egressos da SP participam de filme-teatro A história de Cy, que aborda o amor próprio

SAIBA MAIS

Notícias | 16/ 04/ 2021

Processo Seletivo 2/2021: Confira o resultado da análise dos recursos dos pedidos de isenção da taxa de inscrição

SAIBA MAIS

Notícias | 16/ 04/ 2021

Ana Clara Soares, estudante de sonoplastia da SP, assina trilha sonora de espetáculo de dança

SAIBA MAIS

 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.

Assisdesign