Risos de Recusa

Publicado em: 04/10/2012

Nos arredores de uma fazenda no município de Ji-Paraná, em Rondônia, ouvia-se um som estranho. Não vinha dos caminhões, tampouco de ferramentas ou máquinas. Também não se parecia com nenhum animal da região. 

 

Em 16 de setembro de 2008, o jornal Folha de S.Paulo noticiou o aparecimento de dois remanescentes de uma tribo, até então dada como extinta. Os índios da etnia Piripkura viviam nômades e recusavam qualquer contato com o homem branco. Os dois homens foram encontrados no meio da floresta comendo uma caça e gargalhando. Sim, eles riam das histórias que contavam um ao outro enquanto se alimentavam. 

 

Desse acontecimento nasceu o espetáculo “Recusa”, da Cia. Teatro Balagan, que estreia amanhã (5), às 21h30, na Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco e permanece em cartaz até dezembro.

 

Os atores Antonio Salvador e Eduardo Okamoto encarnam o par de índios, sob direção de Maria Thais e com dramaturgia assinada por Luís Alberto de Abreu. O processo de criação da montagem começou em 2009 e durou cerca de três anos. Entre as etapas, os integrantes da companhia conviveram por um período com o povo indígena Paiter Suruí, na aldeia Gapgir, em Rondônia.

 

 

Ocupação Balagan

 

A partir deste mês, com a estreia de “Recusa”, a Cia. Balagan passa a ocupar o primeiro andar da Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro. Além do espetáculo, às quartas-feiras serão realizados encontros entre antropólogos, filósofos e pesquisadores. Os temas em discussão vão percorrer as pesquisas feitas pela trupe e o processo de criação do espetáculo. O evento, aberto ao público, também vai trazer a reflexão sobre o conceito de “simetria invertida”. 

 

Durante a programação, a compositora, cantora e pesquisadora de música indígena Marlui Miranda, que assina a direção musical de “Recusa”, apresentará um show com cantos em idiomas dos mais diversos povos do Brasil, como Paiter Suruí, Kaiapó, Mehinaku, Gavião, Nambiquara e Guarani.

 

Em novembro, entra em cena a mostra “Recusa e Prometheus: Uma Simetria Invertida”, com a estreia do espetáculo “Prometheus – A Tragédia do Fogo”, sobre o mito grego prometéico, nas duas primeiras semanas e nos dias 29 e 30 do mês. Os únicos dias de novembro em que os dois espetáculos se apresentarão na mesma semana serão 22 e 23 (“Prometheus”) e 24 e 25 (“Recusa”).

 

Serviço:

“Recusa”
Quando: Quintas, sextas e sábados, às 21h30, domingos, às 19h
Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt
Praça Roosevelt, 210 – Consolação
Tel.: (11) 3775 -8600
Ingressos: R$ 10
http://www.ciateatrobalagan.com.br/