Retornam as Três Velhas

Publicado em: 29/07/2011

O cenário é uma mansão em ruínas. As personagens: duas irmãs gêmeas e uma criada, ambas velhas e decadentes. O espetáculo é “As Três Velhas”, texto do cineasta e escritor chileno Alejandro Jodorowsky, que retorna à São Paulo após turnê pelo País.

 

Produzida pelo grupo Teatro Pândega, a montagem conta com direção de Maria Alice Vergueiro. No elenco, além da própria diretora, estão Luciano Chirolli, Pascoal da Conceição e Marco Luz. Por trás das cortinas, Monique Salustiano de Jesus, aprendiz de Sonoplastia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, opera o som.  

 

A peça narra a história de duas marquesas abandonadas e deprimidas que são vigiadas pela criada. Em uma noite incomum, revelações chocantes desenterram segredos profundos sobre as bizarras figuras, que conduzem a trama por caminhos inesperados. Humor, drama e tragédia se misturam no gênero que o próprio autor batizou de “melodrama grotesco”, expondo temas como a proximidade da morte, a decadência na velhice, incesto e a ausência de esperança por conta de sonhos despedaçados.

 

“As Três Velhas” foi muito bem recebida pelo público, e, principalmente, pela crítica, que a coloca como um dos melhores espetáculos de 2010, além de ter rendido o Prêmio Shell de Melhor Ator para Luciano Chirolli. “É a primeira peça do grupo, que foi fundado há três anos. Já passamos, entre outros lugares, por Santo André, Rio de Janeiro e Brasília. Agora, voltamos à São Paulo”, afirma Monique.

 

Além disso, o Pândega é o primeiro coletivo brasileiro a encenar esse texto. Apenas na Bélgica, em uma ocasião, foi realizada uma montagem, utilizando marionetes. Para criar e caracterizar o ambiente sonoro desse espetáculo do bizarro, Monique explica que “são utilizadas cerca de 30 músicas, em uma interferência constante, com muitos efeitos e três microfones pelo palco”.

 

Participar de uma grande montagem, segundo a aprendiz, é uma experiência incrível. “É o meu maior trabalho e super importante para mim. Na Escola, temos um pouco de prática, mas, na hora de fazer pra valer, ao vivo, tem que encarar, assumir a responsabilidade. Às vezes acontecem alguns erros nas apresentações, mas é preciso manter a calma e cuidar para que tudo saia bem”, declara Monique.

 

“As Três Velhas” entra em cartaz hoje (29/07), no Galpão do Folias, onde permanece em temporada até 11/09. 

 

 

Serviço

“As Três Velhas”

Quando: Quinta a sábado, às 21h30; Domingo, às 19h. Até 11/09

Onde: Galpão dos Folias

Rua Ana Cintra, 213 – Santa Cecília (próximo ao Metrô Santa Cecília)

Ingressos: Quintas: R$ 30; Sextas: R$ 15; Sábados: R$ 40; Domingos: R$ 20

Tel.: (11) 3361-2223 / (11) 3333-2837

www.galpaodofolias.com.br/

 

 

Foto capa: Pascoal da Conceição, Maria Alice Vergueiro e Luciano Chirolli (da esq. para a dir.) / Divulgação