TBT – Relembre importantes artistas internacionais que já foram estudantes da SP Escola de Teatro

Publicado em: 04/11/2021

Desde o início de suas atividades, em 2010, a SP Escola de Teatro sempre recebeu pessoas do mundo inteiro interessadas em seu modelo pedagógico. A partir desta quinta, 04, começaremos a relembrar histórias de alguns importantes artistas que já passaram por aqui.

Em 2012, a SP recebeu cinco estudantes estrangeiros distribuídos entre as linhas de estudo do curso técnico.

Da esquerda para a direita: Juan Manuel Tellategui, Margarita Hernandez, Gabriel-Andrés Díaz-Regañón Del Prá-Netto, Pilar Valdelvira e Paola Dourge Braga (Foto: Arquivo)

Um deles foi Juan Manuel Tellategui, estudante egresso da linha de estudo de Atuação. Nascido em Zárate, na província de Buenos Aires, o ator argentino protagonizou diversos longas metragens, entre eles o argentino PUTO, de Pablo Oliverio; o filme Pompeya, da diretora portenha Tamae Garateguy; e o longa Las Pistas, de Sebastián Lingiardi.

Em teatro, Tellategui fez parte do elenco de algumas obras da cena de Buenos Aires, como Frágil, dirigida por Miguel Forza de Paul, e o espetáculo Eventualmente: Acontecimento Teatral Incerto, de Martín Otero e Manuel Mendez.

Também da linha de estudo de Atuação, tivemos como estudante a colombiana Margarita Maria de Los Milagros Hernandez Pachon. Já na linha de estudo de Cenografia e Figurino, recebemos a chilena Paola Dourge Braga.

Do continente europeu, o espanhol Gabriel-Andrés Díaz-Regañón Del Prá-Netto, licenciado no curso de Bellas Artes da Universidad Complutense de Madrid e natural de Gandia (Valência), participou da linha de estudo de Cenografia e Figurino.

Já a espanhola Pilar Carrasco Valdelvira, nascida em Madrid, foi estudante de Iluminação. “Vim a São Paulo como turista em novembro de 2010, fiquei sabendo da Escola e me interessei muito!”, disse Pilar na época.

E é assim que a SP Escola de Teatro foi se tornando cada dia mais internacional. Entre parcerias e convênios com escolas e profissionais de países como Bolívia, Cuba, Suécia, Finlândia, Alemanha, Inglaterra, Polônia, Portugal e Cabo Verde, a Escola segue levando seu nome, seu modelo pedagógico e seu jeito de conduzir as artes do palco.

 

 




Relacionadas:

Notícias | 07/ 12/ 2021

Plataforma A Vida no Centro realiza evento na SP- Roosevelt com personalidades para discutir a retomada artística na cidade pós-pandemia

SAIBA MAIS

Notícias | 07/ 12/ 2021

SP Escola de Teatro é indicada ao prêmio Destaque em Comunicação da plataforma Teatro Já!

SAIBA MAIS

Notícias | 07/ 12/ 2021

Último dia! 1º Seminário de Mostra de Estudantes da Quadrienal de Praga de 2023 acontece de 2 a 7 de dezembro no YouTube da SP

SAIBA MAIS