Quadrienal de Praga: Espaço e Design Cênico

Publicado em: 15/12/2010

Aprendizes do curso de Cenografia e Figurino e Técnicas de Palco da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco tiveram cinco trabalhos selecionados para a Mostra das Escolas na 12ª Quadrienal de Praga.

 

Preparando suas malas e organizando uma viagem para a República Tcheca, J.C.Serroni e Telumi Hellen, coordenador e formadora do curso de Cenografia e Figurino da Escola, vão acompanhar os aprendizes Maísa Capriotti Donini, Daniel Juliano Fernandes, Roberta Cássia Vaz da Costa, Gabriela Garcia, Issaac Feitosa Vale, Mariana Pedroso de Moraes, Nani Cattapreta, William Carroca, Carlos Alencar, Luiz Gustavo Machado Garcia, Marco Aurélio de Tolledo e Luis Daniel Curralo Falcão nessa participação em um dos maiores eventos de arte do mundo.

 

A 12ª Quadrienal de Prada desenvolveu a seção Mostra das Escolas para identificar concepções nos quais o aluno elabore suas criações cênicas em espaços alternativos da própria escola, rompendo com formatos tradicionais.

 

Como o Experimento do Módulo Amarelo da SP Escola de Teatro já previa que os espetáculos fossem realziados em um lugar/espaço teatral, sem torná-lo hiper-realista, J. C. Serroni aproveitou a deixa para convidar seus aprendizes a apresentar as maquetes finais desse exercício cênico para a comissão julgadora da Quadrienal de Praga. Dessa forma, os grupos que realizam a cenografia e figurino dos espetáculos “As Rãs”, “Hamlet Machine”, e “Santa Joana dos Matadouros” foram selecionados para apresentar suas produções na República Tcheca.

 

Ao todo, 12 escolas trabalharam o conceito proposto pela curadoria e desenvolveram seus trabalhos. Entre os 50 trabalhos inscritos, além da SP Escola de Teatro, estão representadas a Universidade de Brasília, Universidade de São Paulo, Oficina de Cenografia Lu Grecco, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Estadual de Campinas, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Escola de Teatro Catarse, Espaço Cenográfico, Universidade Federal do Pará, Universidade Federal do Rio Grande do Norte e INDAC Escola de Atores.

 

Para a comissão julgadora dos trabalhos, o mais importante era que o processo fosse uma ação efetivamente pedagógica. Em foco estava a discussão sobre cenografia e a proposta de olhar a cenografia como uma disciplina existente entre as artes visuais e as artes performáticas e que usa o melhor dos dois mundos, criando um diálogo entre as duas artes.

 

Desde 1967, a Quadrienal de Praga, reúne performances, workshops, palestras, discussões, apresentações e trabalhos contemporâneos em uma variedade de gêneros, como figurinos, palcos, iluminação e arquitetura teatral para dança, ópera, drama, lugares-específicos (site-specific)e performances multimídia.

 

Na edição de 2011, o tema “Artistas Múltiplos: Fronteiras de Linguagem e Espaço Cênico” busca revelar como o jovem criador se relaciona com o espaço cênico nos dias de hoje, trabalhando as fronteiras entre temas teatrais como cenografia, figurino, luz, som e arquitetura teatral.

 

Considerado o maior evento deste tipo, a Quadrienal, realizada na cidade de Praga, na República Tcheca, leva artistas expositores de mais de 76 países e cinco continentes e reúne cerca de 5 mil profissionais e alunos.  A edição de 2011 será realizada entre os dias 16 e 26 de junho de 2011.