Participe do I Encontro de Sonoplastia da SP Escola de Teatro

Publicado em: 04/11/2010

Com a ideia de complementar e ampliar temas discutidos em sala de aula, o I Encontro de Sonoplastia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco reúne convidados de peso que atuam na área, além de formadores da Escola. Idealizado por Raul Teixeira, coordenador do curso de Sonoplastia, não existe ninguém melhor do que ele para explicar esse evento que promete “causar barulho” e agitar a comunidade teatral, no sábado, 13 de novembro na SP Escola de Teatro.

 I ENCONTRO DE SONOPLASTIA – SP ESCOLA DE TEATRO
Por Raul Teixeira
Coordenador do Curso de Sonoplastia da SP Escola de Teatro

 

O curso de Sonoplastia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco tem como meta fomentar discussões, fóruns, seminários e encontros para complementar e ampliar assuntos que consideramos importante serem registrados e apresentados para a comunidade teatral.

 

Desde o início deste ano nós, formadores e aprendizes da SP Escola de Teatro, nos encontramos diariamente, de terça a sábado, para trocar idéias, descobrir caminhos e expandir conhecimentos sobre assuntos pouco discutidos – e ainda menos publicados – sobre um dos pilares na composição da obra teatral: a sonoplastia.

 

Sonoplastia é um termo utilizado somente no Brasil e tem relevância há pouco mais de 50 anos. Ganhou importância com a dedicação de alguns profissionais que, com sensibilidade e autodidatismo, se empenharam na construção das bases da profissão.

 

O I Encontro de Sonoplastia que estamos promovendo na SP Escola de Teatro no próximo dia 13 de novembro foi estimulado por estas reuniões e pela provocação de Rafaella Uhiara, ex-aluna do Departamento de Artes Cênicas da ECA/USP e pesquisadora do assunto na França.

 

Intrigada com o termo sonoplastia e com o escasso interesse conferido à área no Brasil, ela sugeriu este encontro, pensado como contribuição paralela e aproveitando o ensejo da realização do Congresso Anual da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas (Abrace).

 

Queremos que ele seja complemento das discussões que serão geradas nesta ocasião, entre os estudiosos das artes cênicas. A ideia é contribuir com temas discutidos na Escola, sobre as atribuições e importância da sonoplastia no teatro a partir de diferentes pontos de vista, como a dramaturgia, a encenação, a percepção sonora, a técnica, processo de criação e a tecnologia. Um dos pontos fundamentais do I Encontro de Sonoplastia será a definição de termos usados na área, que hoje se confundem nas atribuições de tarefas no processo de produção de um espetáculo.

 

Com esta iniciativa, certamente, estamos dando um importante passo na formação de novos profissionais, que vêm entrando em contato com uma visão crítica de seu trabalho como pensadores e executores de suas ideias sonoras no teatro, na performance, na dança, no cinema, nas artes visuais, na televisão, no rádio, entre outras várias instâncias contemporâneas que integram a criação e a produção sonora e musical.

 

Para este primeiro encontro, contamos com alguns convidados que atuam na área de sonoplastia e com a mediação dos formadores da SP Escola de Teatro, que são: Martin Eikmeier (músico e compositor da Cia. do Latão), Fábio Cintra (músico, compositor e professor do curso de Artes Cênicas da ECA), Eduardo Queiróz (músico e compositor), Ricardo Severo (músico e compositor) e Rafaella Uhiara (mestranda em teatro pela Sorbonne)

I ENCONTRO DE SONOPLASTIA
 

O Som como Elemento Narrativo no Teatro
Local: SP ESCOLA DE TEATRO
Data: 13 de novembro de 2010 das 8h30 às 17h30
Local: Av Rangel Pestana, 2401 – Brás
Tel: 2292-7988 / 2292-143
Site: www.spescoladeteatro.org.br

 

8h30 – 9h
Welcome Coffee

9h – 10h30 Primeira Mesa

Definição dos termos: Sonoplasta, Designer Sonoro, Diretor Musical, Perspectiva Histórica da Sonoplastia
Mediação: Raul Teixeira

O Som: Definições e conceitos
Particularidades do discurso sonoro
Mediação: Eduardo Queiróz

10h45 – 12h15 Segunda Mesa “Dramaturgia sonora”
Abordagem crítica do texto teatral para a concepção de uma trilha sonora
Poéticas sonoras e seus vínculos com a escuta cotidiana.
Mediação: Martin Eikmeier e Rafaella Uhiara

14h – 15h30 Terceira Mesa “Atualização tecnológica: processo e objeto”
Mediação: Ricardo Severo

15h45 – 1715 Quarta Mesa “Composição sonora: do conceito à prática. Cases”
Mediação: Fabio Cintra