O Trio da Dramaturgia

Publicado em: 03/02/2011

O corpo docente do curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco mudou. Agora, a arte e a técnica de criar e escrever peças de teatro serão lecionadas por um trio composto por Marici Salomão, coordenadora do curso, Alessandro Toller, formador e dramaturgo, e Roberto Alvim, dramaturgo e diretor.

 

Sem similar no ensino técnico ou superior do País, o curso de Dramaturgia tem por obejtivo despertar e potencializar vozes singulares. Propõe o desenvolvimento do aprendiz em outros modos de produção textual, como a criação coletiva e os processos colaborativos. Equilibra teoria, técnica e prática, incluindo conteúdos que compõem a base de criação para outras mídias, como o rádio, a televisão e a internet. E, visa, ainda, à formação teórica e prática sobre postulados mais recentes, como o dramaturgismo.

 

Alessandro Toller está entre os nomes de destaques que compõe o time de novos formadores dos Cursos Regulares da SP Escola de Teatro.  Em 2010, o dramaturgo já havia ministrado aulas como artista-convidado no curso de Dramaturgia e revela que está curioso com a possibilidade de lecionar durante o ano inteiro e ver, de perto, o crescimento de cada aprendiz. “Minha expectativa é que haja muita dinâmica, intercâmbio e terreno fértil de criação entre os todos. Ainda pretendo lidar com a arte de cada aprendiz  individualmente”, revela.

 

Toller tem formação acadêmica em Comunicação Social com bacharelado em Rádio e TV. Fez parte do núcleo de dramaturgia da Escola Livre de Teatro (ETL), de Santo André, coordenado por Luís Alberto de Abreu, entre os anos de 2000 e 2004. Estudou com Marici Salomão, Mário Viana, Adélia Nicolete, Marco Antonio de La Parra e no Royal Court Theatre, de Londres.

 

Em seu trabalho como dramaturgo, escreveu textos como “Gotas ao Dia”, “Fronteiras” (coautoria com Newton Moreno), “Západ – A Tragédia do Poder” e “Tauromaquia”, entre outros. Como professor, ministrou aulas de dramaturgia na Fundação Nacional de Artes (Funarte) e na ETL.

 

Durante o primeiro semestre de 2011, Toller vai trabalhar a prática da escrita dramatúrgica com os aprendizes do Módulo Verde, discutindo e aplicando os conceitos fundamentais de organização de enredo, personagens, diálogos e temas. “Escolhi o Alessandro para lecionar na nova turma, pois ele tem prática e vivência no mundo da dramaturgia e isso é motivador para os iniciantes”, revela Marici.

 

No módulo Azul, Toller vai acompanhar o processo de estudo e realizar assessoria para os projetos dos aprendizes, enquanto o dramaturgo e diretor Roberto Alvim, artista-residente do curso, investigará a performance, o movimento Bauhaus e a obra do autor Antonin Artaud.

 

Roberto Alvim é o primeiro dramaturgo brasileiro publicado na mais importante coleção de dramaturgia contemporânea européia, a Les Solitaires Intempestifs. Desde 2006, dirige a companhia Club Noir, dedicada a encenar obras de dramaturgos contemporâneos. Foi vencedor do Prêmio Bravo!, na categoria Melhor Espetáculo do Ano, por sua encenação da peça “O Quarto”, de Harold Pinter. Também é coordenador do Núcleo de Dramaturgia do Sesi de Curitiba, desde 2009.

 

Ao todo, escreveu e dirigiu 18 peças, encenadas no Brasil, na França, na Argentina e na Suíça. Lecionou dramaturgia e história do teatro em instituições como a Universidade de Córdoba (Argentina), a ELT, em São Paulo e a Casa das Artes de Laranjeiras (CAL), no Rio de Janeiro. Também foi diretor artístico do Teatro Carlos Gomes, de 2001 a 2004, e do Teatro Ziembinski, em 2005, ambos na capital carioca.

 

Para Marici, agregar artistas como esses ao corpo docente do curso de Dramaturgia trará a possibilidade de os aprendizes respirarem vitalmente dentro da Escola. “Ambos são artistas fundamentais considerando os Módulos pelos quais vão responder”, conclui.