O Mundo Mágico das Sombras

Publicado em: 11/07/2011

Perseverança, honestidade e amor à natureza são alguns dos valores da tradição oral chinesa abordados no espetáculo infantil “Biliri e o Pote Vazio”, que estreou no último sábado (09), no Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). A temporada vai até o dia 14/08 e os ingressos são gratuitos.

 

A montagem inédita da Kompanhia do Centro da Terra é uma adaptação de “O Pote Vazio”, um antigo conto chinês, realizada por Ricardo Klaman, que também é diretor da montagem. Ao som das sonatas de Beethoven, os espectadores podem assistir à fusão entre a milenar técnica chinesa de teatro de sombras e a mais contemporânea técnica de animação computadorizada. “São atores ou sombras?” é uma das questões que permeiam a apresentação.

 

A trama do espetáculo, ambientada em um passado distante, gira em torno do imperador de um reino devastado pela guerra que busca um sucessor para o trono, já que ele não possui herdeiros. É lançado, então, um desafio: cada criança recebe uma semente de flor e o objetivo de cuidar dela com o máximo de dedicação possível. Para a surpresa de todos, o vencedor é Biliri, um garoto que, apesar do empenho, não consegue fazer sua semente germinar, mas demonstrou honestidade para reconhecer o fracasso e conquistou a admiração do imperador.

 

O diretor, cenógrafo e figurinista José de Anchieta, que passou pela SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco no último semestre, ministrando o curso de Difusão Cultural “Figurino e Teatro: um Ato Criador”, é responsável pela cenografia, que ilustra os dois lados da humanidade: o sombrio das guerras, representado pelas cenas em preto e branco; e o lado alegre da vida, com o mundo colorido da personagem Biliri. Tudo isso sobre dois planos criados por Anchieta, o real e o virtual.

 

“Biliri e o Pote Vazio” conta com Gustavo Vaz, Mario De La Rosa, Paula Arruda e Hellen Regina no elenco. Amir Admoni assina a direção de animação e sombras. Animação e marionetes estão a cargo de Luciana Eguti e Paulo Muppet, e a iluminação é de Denilson Marques.

 

A Kompanhia do Centro da Terra atua há 20 anos no teatro paulista, desenvolvendo uma pesquisa pautada na integração de diferentes linguagens cênicas, performances e arte-tecnologia em grandes instalações interativas.

 

 

Serviço

“Biliri e o Pote Vazio”

Quando: Sexta e sábado, às 11h e 15h; domingo, às 15h. Até 14/8

Onde: Centro Cultural Banco do Brasil

Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo

Tel.: (11) 3113-3651 / 3113-3652

Informações: www.centrodaterra.com.br

Entrada franca

 

Fotos: Sérgio Marreiro