O Diretor

Publicado em: 07/05/2012

A complexidade que envolve os vários ofícios envolvidos no fazer teatral move o “Ciclo de Diálogos: Ofícios do Teatro”, uma série de debates coordenados pela Oficina Cultural Oswald de Andrade com o objetivo de promover um espaço para a descoberta, discussão e reflexão.

O primeiro módulo, que teve início em abril, é formado por quatro encontros. No segundo deles, a ser realizado amanhã (8), das 19 às 21h30, o convidado é o diretor Maurício Paroni de Castro, que já ministrou aulas e palestras na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. O artista oferece ao público sua visão sobre seu próprio ofício, a direção teatral.

Para participar do evento, que é voltado a estudantes de teatro, atores amadores e recém-formados, é preciso se inscrever diretamente na Oficina. Os primeiros 40 inscritos ficam com as vagas.

O Artista
O início da trajetória acadêmica de Paroni se dá na Universidade de São Paulo (USP), onde cursou Direito e Filosofia. Depois disso, residiu por 15 anos em Milão, formando-se na Scuola D’arte Drammatica Piccolo Teatro.

 

Desde 1998, está artisticamente associado à companhia escocesa Suspect Culture, e trabalhou, como professor residente, na Universidade Statale di Pavia (Itália), em 1999; na Volda Universitat (Noruega), em 2003; e na Royal Scottish Academy of Music and Drama (Glasgow, Escócia), entre os anos de 2002 e 2004.

 

Já como diretor, encenou mais de 40 espetáculos no Brasil, Itália, Reino Unido, Portugal, Noruega e República Tcheca. Também ocupou, durante 10 anos, o cargo de diretor estável do Centro di Ricerca per il Teatro, em Milão. Atualmente, se dedica aos trabalhos de seu coletivo Atelier de Manufactura Suspeita e dirige a peça “Correnteza”, de Gabriela Mellão.
 

Serviço
“Ciclo de Diálogos: Ofícios do Teatro”
Tema: “O Diretor”
Quando: 8 de maio, das 19h às 21h30
Onde: Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro
Tel.: (11) 3221-4704
Informações:http://www.oficinasculturais.org.br/programacao/capital-abril-junho-2012/oswald-de-andrade.php

 

 

Texto: Felipe Del