“O burguês fidalgo”

Publicado em: 02/08/2013

Anos e anos de estrada (a trupe foi fundada em 1991), e, finalmente, o grupo Parlapatões estreia seu primeiro texto de Molière, “O burguês fidalgo”, que cumpre temporada a partir deste sábado (3), no Espaço Parlapatões, com tradução e adaptação de Adonis Comelato, Hugo Possolo e Rafael Fanganiello.

Os Parlapatões trazem seu humor irreverente, misturando suas palhaçadas à música e à dança para narrar uma época em que nobres e burgueses disputavam o domínio da sociedade. Tudo relacionado com o Brasil dos dias de hoje.

Para Hugo Possolo, a encenação permite “uma visão sobre um país emergente, que quer ser mais do que consegue. Mais que uma analogia de épocas, os Parlapatões pretendem brincar com as facetas risíveis de um Brasil que vive a fantasia de crescimento, sem resolver sequer seus problemas básicos”.

Na história de “O burguês fidalgo”, a saga do Sr. Jordain, que não economiza esforços, nem dinheiro, para se tornar um membro da nobreza. Todos ao seu redor tentam tirar mais vantagens e dinheiro dele. Sua mulher, a Sra. Jordain, é a única que percebe como o marido tem sido feito de tolo.

Paralelamente, o jovem Cleónte quer se casar com a filha de Jordain, Lucile, mas o pai sonha com a filha se casando com um fidalgo. As confusões se sucedem até que o criado de Cléonte, Coville, arma uma grande farsa para enganar o bobo burguês Jordain.

No elenco, Raul Barretto, coordenador do curso de Humor da SP Escola de Teatro Centro de Formação das Artes do Palco.

Serviço
Peça: “O burguês fidalgo”

Quando: sexta e sábado, às 21h; domingo, às 20h. De 3 de agosto a 27 de outubro
Onde: Espaço Parlapatões
Praça Roosevelt, 158 – Consolação
Tel. (11) 3258-4449
R$ 30 (Inteira) e R$ 15 (Meia)
 

Texto: Esther Chaya Levenstein