Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

Nota de pesar: morre Jô Soares aos 84 anos

Publicado em: 05/08/2022

Morreu na madrugada desta sexta-feira (5), aos 84 anos, o apresentador, humorista e escritor Jô Soares. A informação foi confirmada por sua ex-mulher Flavia Pedras através das redes sociais. Em nota, o hospital Sírio Libanes informou que ele estava internado desde o dia 28 de julho e morreu às 2h20 de madrugada. O local do enterro e do velório não foram divulgados e será privado.

José Eugênio Soares, mais conhecido como Jô Soares, nasceu em dia 16 de janeiro de 1938, no Rio de Janeiro. Foi um humorista, apresentador de televisão, escritor, dramaturgo, diretor teatral, ator, músico e pintor. Apresentou de 1988 a 1999 o Jô Soares Onze e Meia no SBT e de 2000 a 2016 o Programa do Jô, na Globo.

No teatro, Jô ficou célebre por seus monólogos, todos marcados pelo tom cômico e crítico, com sátiras da vida cotidiana e política do Brasil. Os mais conhecidos foram Ame um gordo antes que acabe (1976), Viva o gordo e abaixo o regime! (1978), Um gordoidão no país da inflação (1983), O gordo ao vivo (1988), Um gordo em concerto (1994) e Na mira do gordo (2007).

Nos anos 1980, escreveu com regularidade para os jornais O Globo e Folha de S. Paulo e para a revista Manchete. Entre 1989 e 1996, assinou uma coluna na Veja. Pensava em ser diplomata e aprendeu várias línguas, o que lhe deu sólida formação cultural e intelectual.

Mesmo longe da televisão, Jô Soares continuava trabalhando e preparava um romance policial sobre um assassinato misterioso que envolvia toda a população de um edifício. Também estava finalizando a montagem da peça À Meia Luz, que tinha previsão de estreia no dia 9 de setembro, no Teatro Procópio Ferreira.

Os colaboradores da SP Escola de Teatro lamentam a perda desse grande artista e se solidarizam com os familiares, amigos e fãs de Jô Soares.




Relacionadas:

Notícias | 17/ 08/ 2022

Tradutor de Silêncios, peça com textos de Mia Couto, estreia na sede Roosevelt da SP nesta sexta (19)

SAIBA MAIS

Notícias | 17/ 08/ 2022

Marici Salomão e Rodolfo García Vázquez participam de evento promovido pelo CPT do Sesc sobre dramaturgias moduladas pela tecnologia

SAIBA MAIS

Notícias | 17/ 08/ 2022

Fundação das Artes de São Caetano abre inscrições para a Mostra de Cenas Curtas de 2022

SAIBA MAIS