EN | ES

Peça sobre anestesia ao sofrimento reestreia no Teatro de Arena

Publicado em: 31/07/2018

Estamos anestesiados ao sofrimento? Este questionamento está no centro de “Normalopatas”, que volta para uma terceira temporada a partir de 4 de agosto, no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, na República. Em cartaz até 2 de setembro, a peça tem sessões aos sábados, às 21h, e domingos, às 18h; com ingressos a R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).

Equipe e elenco de ‘Normalopatas’ são formados por aprendizes egressos da SP Escola de Teatro. Foto: Patrícia Mattos

Com texto e direção assinados por Dan Nakagawa, a montagem busca compreender a tolerância que a sociedade atual desenvolveu ao sofrimento — próprio e alheio — e como ela se reflete nas relações familiares e na sexualidade.

Este comportamento levou o psicanalista brasileiro Christian Dunker a cunhar o termo “normalopatia”, que se refere ao excesso de adaptação ao mundo como ele se apresenta. Normalopatas são aqueles que, conformados ou por ignorância, não questionam a realidade ao seu redor.

Na peça, o público acompanha o personagem Metá em três fases de sua vida, da adolescência à velhice. Sem conseguir controlar seus desejos mais instintivos, ele busca se livrar dos códigos e convenções que marcam a sociedade. É um ser contrário à normalopatia, que foge de definições de gênero e da própria linguagem estabelecida entre os homens.

Além do conceito de Dunker, a direção de “Normalopatas” também se pauta pelo olhar artístico de Ney Matogrosso, que acompanhou a pesquisa da peça desde sua concepção. A influência de Ney pode ser vista principalmente nos números musicais que acontecem durante o espetáculo.

A equipe da montagem é toda formada por aprendizes egressos da SP Escola de Teatro. Além de Dan Nakagawa — que hoje trabalha como artista convidado nos cursos regulares e de extensão da Instituição –, a peça tem Lucas Vanatt como assistente de direção e dramaturgista; Natália de Sousa como cenotécnica e Carla Passos na produção.

No elenco estão Alexandre Fernandes, Carolina Morena, Igor Mo, Júlio Aracack, Laércio Motta, Priscila Tavares e Vivian Valente Petri.




Relacionadas:

Notícias | 07/ 07/ 2022

Dramaturgia criada por estudante durante curso de extensão da SP estreia em julho no RJ

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Louise Azevedo, artista egressa da SP, celebra publicação de seu texto dramático ‘Apartamento’, pela editora Urutau

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Processo Seletivo 2/2022: Confira os aprovados para turmas do 2º semestre de 2022

SAIBA MAIS