Noite de autógrafos da biografia de Divina Valéria reúne amigos e fãs na SP Escola de Teatro

Publicado em: 17/11/2021

Lizz Camargo, Kaká di Polly, Divina Valéria, Alberto de Oliveira e Divina Nubia no lançamento da biografia Divina Valéria escrita com Os Albertos na SP Escola de Teatro – Foto: Edson Lopes Jr.

Aconteceu na última terça-feira, 16, na unidade Roosevelt da SP Escola de Teatro, o lançamento da biografia da pioneira atriz e cantora LGBTQIA+ Divina Valéria, escrita em conjunto com Os Albertos – Alberto Camarero e Alberto de Oliveira, publicado pela Editora Desacato.

A noite de autógrafos foi organizada pela Adaap (Associação dos Artistas Amigos da Praça), que gere a SP Escola de Teatro, ligada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, contou com a presença de grandes nomes das artes, como Kaká di Polly, Eloína dos Leopardos, Divina Núbia, Gretta Star, Lalá Laurenti e Lizz Camargo, Edy Star, Maura Ferreira, Marcia Dailyn, Kassandra Taylor, Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez.

Divina Valéria, um dos nomes mais importantes da noite brasileira, parisiense e uruguaia, iniciou sua carreira cantando em boates do Rio de Janeiro, pouco depois foi convidada para atuar no espetáculo de grande sucesso, Les Girls, de Mário Meira Guimarães, na sequencia foi para a França para trabalhar no Carrossel de Paris, com quem viajou por toda a Europa e alguns países da Ásia.

Artista LGBTQIA+ histórica, Divina Valéria celebra quase 6 décadas de carreira em espetáculo digital

Com uma longa carreira artística, Divina é reconhecida mundialmente, não só por seus trabalhos de sucesso, mas também por ser uma das grandes responsáveis por abrir caminhos para a representatividade LGBTQIA+ nos palcos e telas. Em 2017 estreou no premiado documentário “Divinas Divas”, de Leandra Leal, que mostra a trajetória artística de oito artistas lendárias e pioneiras travestis desde a década de 1960, com Rogéria, Jane di Castro, Eloína dos Leopardos, Brigitte de Búzios, Camille K., Fujica de Holliday e Marquesa.

Já foi indicada e premiada muitas vezes, entre eles, o Kikito do Festival de Cinema de Gramado, por seu trabalho na produção cinematográfica “Marie”, de Leo Tabosa, e o Prêmio Miguel Arcanjo, pelo espetáculo Divinas Divas, apresentado no Theatro Municipal de São Paulo. Valéria também fez parte do documentário.

“É uma honra ter minha história eternizada neste livro fartamente ilustrado e feito com tanto amor por Alberto Camarero e Alberto de Oliveira, esta dupla Os Albertos, que é imprescindível para a cultura brasileira”, pontuou a estrela. “Histórias como a de Divina Valéria precisam ser valorizadas e contadas às novas gerações”, afirmaram os escritores.

Crítica: espetáculo Divina Valéria traz os sentimentos para a margem em solo arrebatador

Na noite histórica, colaboradores da SP homenagearam o trio com flores, celebrando essa parceria que se iniciou há anos, e em 2021 foi marcada pelo show Divina Valéria, em cartaz por 3 semanas na SP Escola de Teatro Digital entre agosto e setembro.

 




Relacionadas:

Notícias | 02/ 12/ 2021

TBT: Relembre a 1ª edição do Prêmio Arcanjo de Cultura

SAIBA MAIS

Notícias | 02/ 12/ 2021

Nota de pesar: Morre Toni Edson, formador da SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS

Notícias | 02/ 12/ 2021

Estudantes do curso de Iluminação 2021 da SP Escola de Teatro realizam apresentações no primeiro dia do Festival Satyrianas

SAIBA MAIS