Museu Afro Brasil recebe mostra de fotografia Terra em Transe com diversos temas urgentes do Brasil

Publicado em: 17/09/2021

Foto: Araquem Alcântara/Divulgação

A partir deste sábado, 18 de setembro, o Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e Fotofestival SOLAR apresentam a exposição Terra em Transe, com curadoria de Diógenes Moura.

A mostra, que teve sua primeira edição em 2018 em Fortaleza, foi atualizada para tratar de assuntos como a pandemia e seu impacto na vida dos brasileiros. Agora, chega à São Paulo ampliada, com a adição de temas como as queimadas no Pantanal e na Amazônia, o incêndio na Cinemateca, o desastre ambiental de Brumadinho e a tragédia social provocada pela pandemia, com obras de Araquém Alcântara, Boris Kossoy, Carla Carniel, Dani Tranchesi, Daniel Kfouri, João Castellano e Michael Dantas.

Ao todo, são 60 fotógrafos e cerca de 600 imagens reunidas na exposição, inicialmente programada para 2020, mas que precisou ser adiada devido à pandemia. “É um desejo antigo do Museu exibir aqui Terra em Transe, que discute temas viscerais do Brasil, trazendo à tona retratos das injustiças sociais, raciais e políticas do país”, afirma Emanoel Araujo, diretor curador do Museu Afro Brasil. “É uma oportunidade para o público conhecer o trabalho de importantes fotógrafos brasileiros, mas também para repensar a realidade nacional a partir de um novo ponto de vista, necessário, atual e contundente”.

“A partir de março de 2020, com o início da pandemia do Coronavírus, passei a recortar jornais sobre o assunto para uma colagem de textos e imagens que agora compõem uma sala especial na exposição”, revela o escritor e curador de fotografia Diógenes Moura, que passou 7 meses em isolamento reunindo este material e desenvolvendo a atualização da exposição, para a qual dedicou mais de 20 anos de pesquisa e que terá um documentário sobre o processo de montagem em São Paulo, dirigido pelo curador e por Daniel Kfouri.

As novas imagens e vídeos se juntam às obras originais da exposição, de autores como Miguel Rio Branco, Nair Benedicto, Maureen Bissiliat, Mario Cravo Neto, Ewandro Teixeira, Marlene Bergamo e Lalo de Almeida ao lado de registros de fotojornalistas de todo o Brasil destacando desde o AI-5, em 1968, até o incêndio no Museu Nacional em 2018, passando pelas manifestações religiosas, o caos urbano, os desastres ambientais e as desigualdades sociais e raciais no país.

O coordenador de Iluminação da SP Guilherme Bonfanti participa do projeto.

SERVIÇO

Exposição Terra em Transe
Visitação: 18 de setembro a 5 de dezembro, das 10h às 17h (permanência até as 18h)
Local: Museu Afro Brasil
Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 10/ Estacionamento pelo Portão 3
Ingressos: R$ 15 (meia-entrada R$ 7,50)/ Entrada gratuita às quartas-feiras




Relacionadas:

Notícias | 21/ 01/ 2022

Agenda Cultural : As melhores dicas para o seu fim de semana

SAIBA MAIS

Notícias | 21/ 01/ 2022

Estudantes de humor da SP mergulham em curiosa e divertida experiência cênica audiovisual; confira!

SAIBA MAIS

Notícias | 21/ 01/ 2022

No mês da visibilidade trans, Coletiva Profanas, com o apoio do Satyros, promove espetáculo de transdramaturgia na casa de cultura do Butantã

SAIBA MAIS