Mímica corporal: A posse do corpo no palco

Publicado em: 15/05/2010

O bate-papo realizado na quinta-feira, dia 14 de maio, sob o comando de Janaína Tupan, especialista em teatro físico e cofundadora da companhia internacional Platform 88, discutiu a mímica corporal dramática e a produção de um teatro gestual ou físico no Brasil.

 

A experiência profissional de seis anos com mímica, além da pesquisa de Janaína como diretora de projetos no The School of Physical Theatre, serviram de embasamento para a conversa online.

 

O bate-papo recebeu muitos integrantes e perguntas, como “Existe alguma exigência de preparo físico pra iniciar o trabalho nessa técnica?”, “Quais as melhores escolas para estudar a Mímica Corporal Dramática?” e “Como é o trabalho de mímica no Brasil?”

 

Segundo Janaína Tupan, a mímica corporal não é um conceito, ela é uma técnica, uma linguagem. E o foco dessa técnica está no corpo todo do ator, ou seja, ele precisa ser capaz de traduzir movimentos com pensamento e sentimento. “O movimento dramático não pode ser em vão”, afirma Janaína Tupan.

 

A mímica corporal é uma técnica desenvolvida pelo francês Etienne Decroux, que, atualmente, é pouco difundida no Brasil, com poucos grupos e atores que se fundamentam nos príncipios da técnica para a criação, como o Núcleo Angatu e André Guerreiro, de São Paulo; Ana Teixeira, no Rio e George Mascarenhas, na Bahia.

 

A ideia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco em realizar bate-papo semanais com profissionais da atualidade visa explorar mais a fundo temáticas recorrentes no meio artístico e estabelecer diálogos entre elas.

O próximo bate-papo será com o tema “A Máscara e a formação do Ator” sob a batuta do Profº Dtº Felisberto Sabino da Costa, Chefe do Departamento de Artes Cênicas ECA-USP e Professor de Teatro de Animação.