Michael Laages no Território Cultural

Publicado em: 27/08/2010

No próximo sábado (28), a programação para o Território Cultural mantém o pique e continua rica e variada. Às 14h, uma mesa de apresentação abre as atividades, coordenada por aprendizes de Direção e Atuação. Em seguida, alunos de todos os cursos serão convidados a formar núcleos de trabalho aos moldes de uma companhia de teatro, com iluminadores, técnicos de palco e sonoplastas para realizar leituras dramáticas de textos. As ações, entretanto, não param por aí e ainda contam com a exibição do filme “Woyseck”, dirigido por Werner Herzog, e, para finalizar as atividades, acontecerá um encontro com o ator e diretor teatral Michael Laages.

Michael Laages nasceu em 1956, em Hannover, na Alemanha. Trabalha como jornalista desde 1977. Foi colaborador das revistas “Theater Heute” e “!Die Deutsche Buehne”, as duas publicações mais importantes da cena teatral na Alemanha. Foi crítico de teatro para programas culturais como “Deutschlandradio” e mentor do programa de música “Jazz”, para a rádio NDR – Rádio da Alemanha do Norte. Também lecionou no departamento do teatro da Universidade Estadual da Música e das Artes em Hamburgo.         


Chegou ao Brasil em 1998 e, desde então, passa dois meses ao ano na cidade de São Paulo, onde já atuou junto ao Teatro Oficina e a Cia. Os Satyros. Laages fará uma palestra sobre o teatro brechtiano atual e o Teatro Épico na Alemanha, além de abordar as novas tendências do teatro-educação.
 
Nos últimos sábados a programação do Território Cultural contou com apresentações de espetáculos e palestras com grandes nomes do teatro brasileiro. No dia 14 de agosto, os aprendizes tiveram a oportunidade de assistir a “Agreste”, espetáculo que fala sobre o amor incondicional, a ignorância e os preconceitos, encenado pelos atores Joca Andreazza e Paulo Marcello, de autoria do pernambucano Newton Moreno e com direção de Márcio Aurélio. Já no sábado (21), o diretor Márcio Aurélio e o pesquisador José Simões comandaram palestras sobre Teatro Épico e Espaços Teatrais, respectivamente.
 
O Território Cultural é um desdobramento dos Cursos Regulares, em parceria com os cursos de Difusão Cultural. Integra as ações dos cursos como prolongamento das etapas de Processo e Formação. A ideia é que esta iniciativa promova um espaço para o ensino que seja permeável e crie diálogo com a cidade. Assim, nas tardes de sábado são oferecidos aos aprendizes saraus literários, projeções de filmes, shows, leituras dramáticas, debates com artistas, grupos e pesquisadores.
 
 
Participe!