Marcio Aquiles une nefelibatas e lotófagos em seu décimo livro

Publicado em: 30/04/2021

Marcio Aquiles, escritor, curador, crítico literário e teatral e coordenador de projetos internacionais da SP Escola de Teatro, lança hoje (30) seu décimo livro, “A Cadeia Quântica dos Nefelibatas em Contraponto ao Labirinto Semântico dos Lotófagos do Sul”, pela editora Urutau. O evento de lançamento, um bate-papo sobre a obra e sobre literatura contemporânea, será pelo Instagram @editoraurutau, às 20h30.

 

SP Escola de Teatro – Como foi o processo de criação desse livro novo?

Marcio Aquiles – Para falar sobre esse trabalho, na verdade, preciso primeiramente fazer alusão ao meu livro anterior, “A Odisseia da Linguagem no Reino dos Mitos Semióticos”, onde eu confinava deuses, demônios, heróis e oráculos de diversas mitologias (tupi-guarani, asteca, iorubá, grega, egípcia, indiana etc.) dentro do livro. Tratava-se de uma epopeia, com milhares de versos, que eu subdividi em sonetos, cada um construído de acordo com uma métrica própria (sonora ou sintática). Creio que alexandrinos, redondilhas e outras formas tradicionais tornaram-se obsoletas aos nossos ouvidos, soam anacrônicas. Respeito quem trabalha nessa linha, naturalmente, há poetas geniais que ainda pesquisam essas formas. Eu, contudo, tenho como meta inventar novas métricas, não pautadas por sílabas poéticas ou posições dos acentos tônicos, mas por outros dispositivos que eu mesmo desenvolvo ao longo de cada trabalho poético.

Em relação ao tema, naquela obra, os mitos estavam presos dentro do livro, sem saber o porquê, querendo fugir, mas não conseguindo. Nesse livro novo, é como se houvesse uma grande explosão, e léxicos e criaturas novas passassem a flanar por todo o universo. No campo estrutural, se dá a mesma coisa, com versos livres e alguns processos de espacialização e utilização de tipografias diversas, prestando homenagem, como faço em muitos trabalhos, ao “Lance de Dados” do Mallarmé e aos poetas concretos.

 

SP Escola de Teatro – Quais são seus próximos projetos?

Marcio Aquiles – Eu acabei de lançar um projetinho novo essa semana, de micro-resenhas teatrais pelo Instagram @marcioaquiles. Insiro uma foto do espetáculo e escrevo um textinho do tamanho de um tweet, levantando um ou dois aspectos da montagem. É óbvio que não se trata propriamente de uma crítica – cujo objetivo principal deve ser, ao meu ver, apontar limitações e contradições internas dentro do trabalho – pelo próprio tamanho, uma vez que seria impossível problematizar aspectos formais e temáticos num texto ligeiro. Eu busco, contudo, esse meio termo entre a análise e a divulgação, e escrevo rápidas colocações e reflexões sobre a obra, de modo a despertar o interesse do público. Penso que, em nosso país, divulgação sobre teatro e literatura nunca é demais, pela qualidade e o trabalho duro dos nossos artistas, que merecem respeito de todos, principalmente num momento histórico como esse, em que os detentores do poder querem substituir a ciência e a cultura pela irracionalidade e a mentira.

Um outro projeto muito bacana, que estou desenvolvendo ao lado de Ivam Cabral, Elen Londero, Joaquim Gama e Alexandre Mate, refere-se ao segundo livro sobre o sujeito histórico teatro de grupo, dessa vez referente aos coletivos do Estado de São Paulo. O primeiro volume foi um sucesso, sendo que a versão digital da obra, em pouco mais de três meses, já foi baixada por milhares de pessoas.

 

 




Relacionadas:

Notícias | 12/ 05/ 2021

O que é ato?

SAIBA MAIS

Notícias | 12/ 05/ 2021

Teatro Candeeiro apresenta ao público histórias e personagens marcantes do Acre em espetáculo da Mostra Aldir Blanc

SAIBA MAIS

Notícias | 11/ 05/ 2021

Escola de Cinema de Vancouver reúne profissionais da área em evento virtual gratuito, a partir desta sexta (14)

SAIBA MAIS

 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.