EN | ES

Marcelo Oriani, artista egresso de humor e dramaturgia da SP, lança livro com protagonista trans

Publicado em: 11/08/2022 |

No último mês, Marcelo Oriani, artista egresso de dramaturgia e humor da SP Escola de Teatro, lançou o livro Boneca Russa, pela Editora Urutau. A obra é um texto dramático que ressalta, dentre outros assuntos, a problemática da criminalização da transfobia. Para abordar tal temática, a narrativa parte da relação conturbada entre uma jovem trans e sua mãe.

Youtuber, astrólogo e ator formado pela SP Escola de Teatro, Vitor DiCastro, abre o 2º semestre letivo de 2022 neste sábado (13)

Para isso, o autor utiliza a estrutura de matrioskas, na qual uma série de bonecas são tiradas umas de dentro das outras. Nesse contexto, o texto busca trazer histórias entrelaçadas no eixo central as quais tem como função principal humanizar os corpos trans marginalizados. Assim, Oriani explica qual o mote e como surgiu a ideia de abordar tal contexto:

“B(  )NECA RUSSA.doc surge a partir da constatação de que há, dentro da sigla LGBTQIA+, um segmento muito mais vulnerável que os demais. As pessoas Ts: travestis, transexuais ou transgêneros. É importante ressaltar que falar de preconceitos, no que diz respeito a transexualidade é, quase sempre, falar de violência. Seja esta de cunho físico, psicológico ou verbal.”

SP Escola de Teatro abre curso gratuito e presencial Pernas de Saracura – Estudo sobre Perna de Pau, com Guilherme Awazu

No livro, o autor procurou dar continuidade a uma pesquisa importante que começou a ser desenvolvida em 2016, durante a montagem da peça Requiem. Trabalho em que Oriani se debruçou sobre a homofobia num olhar que explorou na linguagem recursos de montagem e edição cinematográfica. Em Boneca Russa, o artista explora esse mesmo aspecto linguístico, procurando investigar a multiplicidade da performatividade:

“Valendo-se do teatro como linguagem artística capaz de produzir visibilidade do sensível, a dramaturgia trabalha a privacidade das pessoas trans a fim de propiciar a criação de empatia com esses corpos dissidentes que causam abjeção na maior parte das pessoas.” Explica Oriani.

Para Marcelo, o tempo de estudo investido na SP foi fundamental para o desenvolvimento do material recém-publicado pela editora Urutau:

“O curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro foi de suma importância para instrumentalizar e potencializar meus processos criativos. Toda vez que começo um novo processo de escrita, os conselhos que recebi nas aulas dentro da Instituição reverberam dentro de mim. É maravilhoso poder perceber que o aprendizado é isso que fica e move depois que as aulas e o curso acabam. E que, por causa disso, todos os textos escritos depois da SP Escola de Teatro, tem um pouquinho do DNA de todos os artistas convidados e formadores que eu tive contato durante o curso.”

Programa Oportunidades abre chamamento para empréstimo de equipamentos de acesso à internet

Marcelo Oriani

MARCELO ORIANI é dramaturgo, roteirista e ator. Nascido em Piracicaba e radicado em São Paulo desde 2012. Formado em Artes Cênicas pelo SENAC (2007-2009); Rádio e TV pela UNIMEP (Universidade Metodista de Piracicaba) (2006-2009); Humor (2012-2014) e Dramaturgia (2014-2016) pela SP Escola de Teatro. Integrou o Núcleo de Dramaturgia da ELT (Escola Livre de Teatro) (2013-2014) em Santo André sob a coordenação de Claudia Schapira e So-lange Dias, respectivamente. Participou de diversos cursos de dramaturgia ministrados por Newton Moreno, Chico de Assis e Roberto Alvim. Atualmente, também é dramaturgo da Cia. do Voo, Cia. Façamos Assim e do Coletivo QuatroCincoUm. E roteirista da produtora Beija-flor Filmes.




Relacionadas:

Notícias | 24/ 06/ 2024

Estudantes da SP Escola de Teatro apresentam a Mostra de Experimentos do 1º semestre de 2024

SAIBA MAIS

Notícias | 21/ 06/ 2024

SP Escola de Teatro, por meio do Programa Oportunidades, realiza oficinas para jovens da Fundação CASA Rio Tâmisa

SAIBA MAIS

Notícias | 21/ 06/ 2024

Espetáculo “2 Palitos” entra em cartaz em julho na SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS