Liberdade em verso e prosa

Publicado em: 17/07/2013

Foi mais do que o encerramento de um curso. Foi um show à parte. Na noite de ontem (16), diante de uma plateia que lotou o 1º andar da Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, alunos do curso de Extensão Cultural “Introdução à Preparação para Musicais – Módulo 2”, orientado pelo músico e maestro Fernando Grecco, acompanhado pelo pianista Breno Ruiz, mostraram o que aprenderam em menos de dois meses de aulas.

E, ao som dos entusiasmados aplausos finais, pode-se perceber que o público gostou do que viu e ouviu: uma simples, porém vigorosa, versão compactada do musical “Liberdade, Liberdade!”, corajosamente escrito por Millôr Fernandes e Flávio Rangel em 1965, em plena ditadura militar brasileira.

Momentos antes de os artistas entrarem em cena, Grecco dava as últimas recomendações: “Não se dispersem. Concentrem-se, que com concentração a coisa flui melhor. Quem está com fones verifique-os, por favor, bem como os microfones, bandeiras, manto, etc!”.

Um tanto nervosos, os alunos, todos vestindo leggings e camisetas pretas, deram voz a personagens históricas, como Marco Antônio, lendário general do exército romano; o presidente americano Abraham Lincoln; a judia Anne Frank; o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, entre outros. Em comum, todas falam sobre a liberdade.

E para quem não viu, a última chance de assistir ao musical “Liberdade, Liberdade!” acontece hoje, às 20h30, na Sede Roosevelt da Escola, com entrada franca e aberta ao público. Mas, continua o conselho para que a plateia chegue cedo: se o sucesso se repetir nesta noite, a casa estará lotada e os lugares, portanto, disputadíssimos!

Ouça
o trecho de “Liberdade, Liberdade!” que homenageia o herói da resistência contra a escravidão negra, Zumbi dos Palmares. O solo é da aluna Gisele Midian.

Serviço
Musical: “Liberdade, Liberdade!”

Quando: Hoje (17), às 20h30
Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt
Praça Roosevelt, 210 – Consolação
Tel. (11) 3775-8600
Grátis.
  

Texto: Esther Chaya Levenstein