Jornalismo, Cultura e Arte com Oswaldo Mendes

Publicado em: 30/08/2011

O ator e diretor Oswaldo Mendes é o próximo convidado do Bate-Papo Online, projeto que traz, semanalmente, especialistas nas mais diversas áreas para uma conversa virtual no portal da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Desta vez, o jornalismo cultural será o tema da conversa, marcada para quinta-feira (1/9), às 16h.

 

Suscitar debate sobre o modo como os jornalistas enxergam a produção artística e qual a relação da mídia com o produto final destes trabalhos é o mote da discussão. “A escolha por Oswaldo Mendes para emplacar esta conversa, se deu justamente pelo fato de ele ser um artista atuante nas artes cênicas e que participou, por mais de duas décadas, da produção jornalística sobre cultura no País, como um excelente observador, atento à cena brasileira”, revela Lúcia Camargo, coordenadora dos cursos de Difusão Cultural. 

 

 

Do Papel Para o Palco

Nascido em Marília, interior de São Paulo, Mendes é ator formado pela Escola de Arte Dramática. Mas sua carreira não estava concentrada apenas no teatro. Por quase 20 anos, seus dias se dividiam entre os palcos e a redação dos jornais “Última Hora” e “Folha de S. Paulo” e, também na revista “Visão”. Além disso, Mendes foi secretário da diretoria responsável pela criação da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). 

 

Sua estreia como ator foi em 1972, na peça “Missa Leiga”, de Chico de Assis. Na sequência, integrou o elenco de espetáculos como “Compram-se Mentiras e Verdades”, de Francisco Ribeiro; “Noite na Taverna”, de Álvares de Azevedo; “A Gaivota”, de Anton Thecov, com direção de Francisco Medeiros (também coordenador do curso de Atuação da SP Escola de Teatro); e “Oeste”, de Sam Sheppard.

 

Encenou espetáculos como “Fim de Jogo”, de Samuel Beckett, “Brecht Segundo Brecht”, de sua autoria, “O Dia das Bruxas”, escrito por Nery Gomide, e “Sinal de Vida”, de Lauro César Muniz

 

Também dramaturgo, Mendes assina as montagens “Um Tiro no Coração” e “Voltaire, Deus me Livre e Guarde”, com a qual foi contemplado, com o prêmio Mambembe de melhor autor, em 1998. Mendes também publicou os livros “Ademar Guerra – O Teatro de um Homem Só” (1997); “Teatro & Circunstânica” (2005), no qual reuniu três peças de sua autoria; e “Bendito Maldito – Uma Biografia de Plínio Marcos” (2009).

 

Para participar do Bate-Papo Online basta acessar aqui, no dia e horário estabelecidos.

 

 

Serviço

Bate-Papo Online com Oswaldo Mendes

Tema: “Jornalismo Cultural”

Quando: Quarta-feira (1/9), das 16h às 17h

Onde: www.spescoladeteatro.org.br/chat

 

 

Texto: Jéssika Lopes