Joaquim Gama Recebe Prêmio da USP

Publicado em: 25/10/2011

Após receber a notícia de que Joaquim Gama, coordenador pedagógico da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, havia recebido o 1º Prêmio Escola de Comunicação e Artes (ECA) de Teses e Dissertações, da Universidade de São Paulo (USP), o diretor executivo da Escola, Ivam Cabral, decidiu homenageá-lo, reunindo, nesta manhã (25), todos os funcionários da Instituição em uma sala, para recebê-lo com um café da manhã.

 

“Tudo foi uma grande surpresa do começo ao fim. A começar pelo e-mail que recebi da USP notificando que minha tese havia sido a vencedora”, conta Joaquim. Entretanto, ele explica que só foi se dar conta do fato ao receber uma ligação de sua orientadora Ingrid Koudella. “Foi aí que ‘caiu a ficha’ e, agora, recebo uma outra surpresa, que é essa celebração com todos meus colegas”, completa.

 

O 1º Prêmio ECA de Teses e Dissertações selecionou os onze trabalhos mais significativos finalizados em 2010 pelos alunos de pós-graduação. Cada um dos seis programas de pós-graduação da ECA indicou para o prêmio uma tese e uma dissertação, com exceção do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais (PPGMPA), que apenas recomendou a dissertação, pois ainda não houve nenhuma tese defendida no programa. A tese de Joaquim foi a única recebida do Centro de Artes Cênicas (CAC).

 

Durante a comemoração feita, Ivam revelou que esta premiação é muito significativa também para a Instituição. “Ao ser premiado, não apenas o Joaquim foi beneficiado, mas toda a Escola. Estamos muito orgulhosos”, disse Ivam.

 

“Este prêmio traz o reconhecimento de um trabalho intenso de quatro anos feito, inclusive, sem nenhum apoio de institutos de pesquisas. Vejo a possibilidade de deixar o trabalho acadêmico mais acessível a todos”, observa o coordenador.

 

Intitulada “A Abordagem Estética e Pedagógica do Teatro de Figuras Alegóricas:  Chamas na Penugem”, em sua tese, Joaquim buscou a concepção da encenação como prática pedagógica, cuja essência está nas relações existentes entre a criação artística, a pedagogia do teatro e o artista-docente.

 

Dentre estas proposições, o coordenador englobou os procedimentos referentes ao jogo teatral, à leitura de imagens e aos processos colaborativos. Assim, analisou os fundamentos estéticos da didática alegórico-diabólica, de “Peter Brueghel, o Velho”, relacionados à descrição de uma série de gravuras intituladas “Os Sete Vícios Capitais Existentes”.

 

Esta premiação inaugura o projeto da Comissão de Pós-Graduação (CPG) da ECA, de produzir uma série de publicações digitais para divulgar a produção científica dos pós-graduandos da Escola. 

 

 

Texto: Renata Forato