Inscrições abertas: curso de Extensão Cultural ‘Um minuto de falso naturalismo’

Publicado em: 06/08/2014

Estão abertas, a partir de hoje (6), as inscrições para o curso gratuito “Um minuto de falso naturalismo”, promovido pelo departamento de Extensão Cultural da SP Escola de Teatro – Centro de Formação da Artes do Palco, de 10 de setembro a 12 de novembro, com orientação da atriz Lulu Pavarin.

 

O curso proporcionará ao ator-criador ter seu próprio “cartão de visita”, quando solicitado a apresentar seu trabalho num curto espaço de tempo, em audições, mostragem para emissoras de TV, cadastramento em agências de publicidade e gravação com câmera, para diretores de cinema e produtores de elenco em geral.

 

As aulas serão ministradas às quartas e sextas-feiras, das 19h às 22h, na nova sede da SP Escola de Teatro (localizada na Rua Marques de Itú, 273/285 – Centro). 

 

O falso naturalismo é a denominação de uma linguagem que poderá ser transformada de acordo com a necessidade do ator. O ator-criador terá a liberdade de utilizar essa linguagem como lhe convier tão logo adquira o domínio de quem está falando, pra quem está se falando, com quem está falando, por que está falando e, principalmente, que sensações lhe causam no corpo e na voz enquanto profere aquelas palavras.

 

As inscrições devem ser feitas online, aqui no portal, até o dia 3 de setembro. A divulgação dos aprovados acontecerá no dia 5 de setembro, e as matrículas, também online, serão feitas entre os dias 5 a 8 de setembro. O processo de seleção consiste em análise de carta de interesse e currículo.

 

Lulu Pavarin

Atuou em espetáculos sob direção de importantes profissionais, como Antunes Filho, Gabriel Vilella, Eduardo Tolentino, Mauricio Paroni, Rubens Rushe, Marcio Aurélio, Mário Bortolotto, Hugo Possolo, André Garolli, Ricardo Karman, Alexandre Reinecke e Plínio Marcos. 

Dentre suas atuações mais importantes estão “Paraíso Zona Norte”, “Drácula e outros vampiros”, “Guerra Santa”, “Vestido de noiva”, “Rastro atrás”, “Ludwig e as irmãs”, “525 linhas”, “Barca dos mortos”, “Baile verde”, “A estranha”, “Como ser uma pessoa pior”, “Toc toc” e “Amor de mãe”.

 

No cinema, atuou em filmes de grandes diretores como: “Terra estrangeira”, de Walter Salles Jr e Daniella Thomas; “Copacabana”, de Carla Camuratti; “Por trás do pano”, de Luis Villaça; “Um homem qualquer”, de Caio Vecchi; “Não por acaso”, de Philippe Bascinski. Foi protagonista nos curtas-metragens: “E agora, Dora?”, de Xico de Deus; “Depois do almoço”, de Rodrigo Diaz Diaz, filme vencedor por três vezes na categoria de melhor atriz (Lulu Pavarin) no Festival de Cinema de Campos do Jordão, Murbe.

 

Na televisão, seus mais recentes trabalhos foram na novela “Passione”, na minissérie “Amor em 4 atos”, direção de Bruno Barreto. Ainda em televisão: “Laços de família”; “Meu bem querer”; “Zazá”; “Deus nos acuda”, “Pupilas do Senhor Reitor”; “Sangue do meu sangue”. E, nos anos de 2009 e 2010, protagonizou a série Profissão Professor.

 

Dirigiu o espetáculo “Walkiriana-Uma Tragicomédia” em IV Regências, de Majeca Angelucci e Pepê Mata Machado. Escreveu e dirigiu a peça “Bestas mortes”, com uma das turmas dos cursos ministrados pela mesma em 2012. Dos trabalhos acima mencionados, algumas cenas podem ser vistas no site www.lulupavarin.com.br.