Imune reúne novos talentos negros da música brasileira

Publicado em: 04/08/2020

O Festival IMuNe: Instante da Música Negra apresenta novos talentos da música brasileira, com apoio do Natura Musical. Elaborado por um coletivo que milita pelo protagonismo dos negros na música, o evento é parte de uma plataforma que fomenta e divulga carreira de artistas negros há quatro anos.

Formado por Bia Nogueira, idealizadora do coletivo, Cleópatra, Gui Ventura, Maíra Baldaia, Raphael Sales e Rodrigo Negão, o IMuNe surge como plataforma de criação artística que conecta presencial e virtualmente artistas negros da música, desconstruindo o nosso infeliz histórico de invisibilização das pessoas negras e revelando potências que vibram cada vez mais.

O primeiro clipe é “Movimento é Poder”, da Banda Imune, composta pelos seis membros do coletivo. O evento também lança o edital “imunidade sonora” que dará um empurrãozinho nas carreiras de jovens artistas negros. 

“O clipe ‘Movimento é Poder’ vem para plantar liberdade, amor e esperança nas pessoas. É um bálsamo para atravessar, com saúde física e mental, esses tempos difíceis que o planeta vive, afirma a tamborista Maíra Baldaia.

Veja o clipe:

Concebido como um festival itinerante de música negra, o IMuNe é o único no Brasil com essas características. Em 2020 vem em novo formato: um híbrido de virtual e físico. O grande show está previsto para 12 de setembro.

“O IMuNe é um encontro de resistências”, define Raphael Sales, um do artistas integrantes do coletivo.

O grupo ainda está com a campanha Imunidade Sonora, que arrecada fundos e prevê contemplar 17 artistas negros com R$ 300,00 e cinco serão selecionados para realizar um showcase virtual dentro da programação “Rolezinho IMuNe”.

O Rolezinho Imune consiste em nove painéis de debates, gratuitos e ao vivo: o primeiro via Youtube e os outros no Instagram do projeto.

Em 12 de setembro de 2020 acontecerá o encerramento do festival no Aglomerado da Serra, um grande bairro-favela da região centro-sul de Belo Horizonte. A experiência consiste num grande show sem plateia realizado no Centro Cultural Lá da Favelinha, onde os artistas estarão reunidos com todos os cuidados e seguindo as normas e recomendações dos órgãos de saúde. O show será transmitido ao vivo através do canal do YouTube do IMuNe e será projetado na empena do icônico Edifício JK, no centro de Belo Horizonte.

Já a plataforma segue lançando videoclipes até 13 de novembro. Cada clipe ilustra um novo single da carreira solo de cada integrante do coletivo/banda IMuNe.


CULTURA EM CASA

Assim como outros equipamentos, a SP Escola de Teatro criou uma programação especial na internet para oferecer ao seus seguidores. Assim, está disponível uma série de conteúdos multimídia, como vídeos de espetáculos e de palestras e bate-papos de nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Denise Fraga, a monja Coen, a escritora Adélia Prado e o pastor Henrique Vieira, além de cursos gratuitos a distância.

O acervo ainda inclui filmes produzidos pela Escola Livre de Audiovisual (ELA) – iniciativa da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), gestora da SP Escola de Teatro – em parceria com instituições internacionais, com a Universidade das Artes de Estocolmo (Suécia).

 




Relacionadas:

Notícias | 21/ 01/ 2022

Agenda Cultural : As melhores dicas para o seu fim de semana

SAIBA MAIS

Notícias | 21/ 01/ 2022

Estudantes de humor da SP mergulham em curiosa e divertida experiência cênica audiovisual; confira!

SAIBA MAIS

Notícias | 21/ 01/ 2022

No mês da visibilidade trans, Coletiva Profanas, com o apoio do Satyros, promove espetáculo de transdramaturgia na casa de cultura do Butantã

SAIBA MAIS