Fundo pede doações a trabalhadores das artes cênicas na crise do coronavírus

Publicado em: 23/04/2020

A Associação dos Produtores Teatrais Independentes (APTI) anunciou que seu Fundo Marlene Colé vai ajudar profissionais da artes cênicas em situação de vulnerabilidade. A entidade pede doação em dinheiro, que será revertida em cestas básicas e material de higiene para trabalhadores do teatro que já sofrem os efeitos da impactos econômicos da pandemia novo coronavírus.

Segundo a APTI, o objetivo é ajudar 15 mil trabalhadores em São Paulo, mas a entidade diz que depende do número de doações para atingir essa meta. Nas primeiras 24 horas da campanha foram recebidas mais de 1.000 inscrições de profissionais necessitados.

Sem sistema para tanta demanda, a APTI encerrou momentaneamente novos cadastros, mas promete reabrir em breve o registro de novos possíveis beneficiários. O Fundo Marlene Colé tem página no Facebook e no Instagram, nas quais serão divulgadas informações para novos cadastros. O e-mail para contato é: contato@apti.org.br.

Para doações diretas pode ser usada a seguinte conta:
APTI – Associação dos Produtores Teatrais Independentes
CNPJ: 09.720.139/0001-84
Banco Itaú
Agência: 0444
Conta Corrente: 36127-3

O Fundo Marlene Colé é administrado pela Associação dos Produtores Teatrais Independentes (APTI). Seu diretor presidente é o produtor teatral Gabriel Fontes Paiva, com o ator Odilon Wagner no cargo de diretor vice-presidente da. Já no Conselho Superior da APTI estão André Acioli (presidente), além de Claudio Fontana, Nicette Bruno e Eva Wilma como membros. O atual Conselho Fiscal tem Roberto Monteiro (presidente) e as atrizes Tania Bondezan e Débora Duboc, como membros, além de Eloisa Elena Gonçalves como suplente. Ainda fazem parte da direção da APTI Antonine Kolokathis (diretor secretário geral) e Cenne Gotts (diretora tesoureira), segundo informa o site oficial da entidade.

CULTURA EM CASA

Assim como outros equipamentos, a SP Escola de Teatro criou uma programação especial na internet para oferecer ao seus seguidores. Assim, está disponível uma série de conteúdos multimídia, como vídeos de espetáculos e de palestras e bate-papos de nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Denise Fraga, a monja Coen, a escritora Adélia Prado e o pastor Henrique Vieira, além de cursos gratuitos a distância.

O acervo ainda inclui filmes produzidos pela Escola Livre de Audiovisual (ELA) – iniciativa da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), gestora da SP Escola de Teatro – em parceria com instituições internacionais, com a Universidade das Artes de Estocolmo (Suécia).

#culturaemcasa #teatroemcasa




Relacionadas:

Notícias | 01/ 12/ 2021

Secretaria de Cultura abre inscrições de Edital para artistas interessados em promover formação artística!

SAIBA MAIS

Notícias | 30/ 11/ 2021

Dança é destaque no Festival Satyrianas 2021 que acontece nos palcos da unidade Roosevelt da SP

SAIBA MAIS

Notícias | 30/ 11/ 2021

SP Dramaturgias: leitura dramática de texto de Ewerton Frederico acontece na próxima quarta-feira, 8

SAIBA MAIS