EN | ES

Foi Dada a Largada

Publicado em: 03/08/2010

A manhã desta terça-feira (4) estava fria e nublada, mas o clima na entrada e nos corredores da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Arte do Palco era de primavera, com direito a flores e abraços calorosos de reencontro. O motivo da alegria dos aprendizes era o retorno às aulas da Escola após duas semanas de recesso, dando início ao Módulo Amarelo. Os 14 novos alunos e o novo coordenador pedagógico da Instituição, Joaquim Gama, foram apresentados e receberam as boas-vindas dos colegas.

No pátio e nos corredores, os alunos se aglomeraram para ouvir as palavras do diretor artístico, Ivam Cabral, que anunciou os novos integrantes. Gama agradeceu a recepção: “Eu queria reafirmar que é um privilégio estar aqui hoje e trabalhar com aprendizes e profissionais das Artes Cênicas”.

Rodolfo García Vázquez, coordenador do curso de Atuação e coordenador interino do curso de Direção, chamou os novos aprendizes que foram acolhidos e aplaudidos por todos. “Um dos princípios deste lugar é a não hierarquização e a não acumulação do conhecimento. Por isso, vamos expandir a discussão teatral para aprendermos juntos”, afirmou.

Em seguida, o Gama leu uma versão editada do poema “Prazeres”, de Bertold Brecht, que, para ele, resumiu os sentimentos do dia.

 

“O primeiro olhar da janela de manhã

O velho livro de novo encontrado

Rostos animados

(…)

O jornal

O cão

A dialética

(…)

Velha música

Sapatos cômodos

Compreender

(…)

Escrever, plantar

Viajar, cantar

Ser amável.”

Para Robson Azevedo, aprendiz de Sonoplastia, os novos integrantes da turma vão aquecer a discussão sobre a temática das aulas. “É uma honra ter vocês conosco aqui para agregar e trazer novos pontos de vista”, disse. Marici Salomão, coordenadora do curso de Dramaturgia, também falou durante a reabertura das classes. “O que fica da ideia é a qualidade do encontro. Aqui, privilegiamos o debate e as possibilidades de encontros. Façam bom proveito.”

Ao final, 200 gérberas amarelas, vermelhas e laranjas, foram distribuídas entre os presentes. E o pátio da SP Escola de Teatro se transformou em um verdadeiro jardim.