‘Fin La! La! La!’: projeto reúne finlandeses e brasileiros

Publicado em: 08/08/2013

Desde sua fundação, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco tem se mostrado aberta às novas tendências, ainda que sem perder de vista a tradição. A atenção dispensada à performatividade é um dos principais exemplos dessa visão. O módulo Azul (que dura um semestre) da Escola é especialmente voltado para este campo. Em janeiro, a Instituição recebeu o 8º Encontro do Instituto Hemisférico de Performance & Política.

 

Agora, a Instituição está envolvida, como apoiadora, com o “Fin La! La! La!”, o Finlândia-Brasil: Experimento Live Art, uma realização do MAM (Museu de Arte Moderna) e do Sesc, que conta com apoio também do Frame Visual Art Finland, Theatre Academy of the University of the Arts Helsinki e da Embaixada da Finlândia no Brasil. 

 

O projeto apresenta cinco performances, uma seleção de vídeo-arte da Finlândia, um debate e uma residência artística. Trata-se de uma parceria entre artistas de três países: os finlandeses Tero Nauha e Juha Valkeapää; a polonesa Karolina Kucia, que mora na Finlândia, e os brasileiros Elisa Band e Cássio Santiago, que também é artista convidado do curso de Direção da Escola.

 

Os pontos centrais do projeto que suportam as atividades não estão vinculados à “questão do Norte”, mas sim a tópicos de uma pesquisa que compreende pós-industrialismo, pena de morte, formas parasitárias, insanidade ou colapso, entre outros.

 

A programação do evento tem início amanhã (9), com as performances “Executed Stories” (Juha Valkeapää), às 16h30, e “Life in Bytom” (Tero Nauha), às 19h. No sábado (10), serão apresentadas “Parasitic” (Karolina Kucia), às 17h30, e “Executed Stories”. No domingo, será a vez de “Life in Bytom”, às 16h, e “Parasitic”, às 18h. Já no dia 17, às 15h, “Astronomer: experiment” (Nauha, Cássio Santiago, Valkeapää) será montada. O dia 18 fecha a programação com duas apresentações de “Perfect Shipwreck Tour” (Elisa Band, Kucia), às 11h e 15h. Todas serão encenadas no Sesc Pinheiros, com entrada gratuita.

 

“Perfect Shipwreck Tour” acontece em uma excursão de ônibus (Foto: Divulgação)

 

“Essas obras retratam muita coisa que foi abordada no último módulo Azul. Seria interessante que os aprendizes da Escola assistissem”, recomenda Santiago, que salienta, ainda, que existem alguns aprendizes envolvidos no processo de criação de “Perfect Shipwreck Tour” e “Parasitical”. Os ensaios das montagens estão acontecendo na Sede Roosevelt da Instituição.

 

O MAM também recebe atividades do “Fin La! La! La!”. A primeira, no dia 13, às 17h, é a mostra “Performative consequences and affects”, que reúne a nova vídeo-arte da Finlândia dos últimos dez anos, com curadoria de Tero Nauha. No segundo dia, 15, às 17h, será promovida uma conversa aberta ao público sobre Performance Art, com os integrantes do projeto. Após o bate-papo, será exibido novamente a mostra de vídeos. A entrada no MAM também é gratuita.

 

Está sendo organizada, ainda, uma conversa entre os integrantes e o corpo pedagógico da SP Escola de Teatro, que deve acontecer na semana que vem, em data a ser definida.

 

Sobre o projeto

“Minha relação com eles começou em 2009 quando fui pra Finlândia apresentar um espetáculo no festival Baltic Circle, na Finlândia. Também demos um workshop na Theatre Academy, de Helsinque. O evento nasceu em torno do projeto ‘Astronomer’, que era do Antonin Artaud e Edgard Varèse, mas foi abandonado.”

 

As palavras de Cássio Santiago refazem o caminho percorrido pelos artistas, que ganhou mais força quando eles se reuniram no MAM, onde Cássio é professor e mantém um grupo com Elisa. Daí surgiu a participação da dupla em “Astronomer”.

 

Segundo Santiago, a Escola também teve importância fundamental na concretização do projeto. “A Escola entrou como elemento absolutamente fundamental. Estou atuando no módulo Azul pelo terceiro ano seguido e, neste ano, meu trabalho aqui foi pautado por questões que estão dentro desse projeto, que são pesquisas em performances feitas na Europa e em Nova York.”

 

Para ele, o trabalho do grupo permite, ainda, que os aprendizes possam comparar o que vêm fazendo com o que é feito por lá. E, na visão do artista, o nível da investigação desenvolvida aqui é muito positivo. “É uma possibilidade de propiciar aos aprendizes o reconhecimento dos seus trabalhos, pois acho que tudo aquilo que eu trouxe desta parceria foi muito frutífero nos estudos aplicados na Escola. É quase uma oportunidade de celebração do processo de conhecimento dos aprendizes”, conclui.

 

Para saber mais, acesse o tumblr ou a página do grupo no Facebook.

 

 

Serviço

Performances: “Fin La! La! La!”

Quando: De 9 a 18 de agosto, diversos horários

Onde: Sesc Pinheiros

Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros

Gratuito (retirar ingressos com 1h de antecedência)

 

Mostra “Performative consequences and affects”

Quando: Dia 13, às 17h, e dia 15, às 18h30

Onde: MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo)

Parque Ibirapuera, portão 3 – Ibirapuera

Gratuito (retirar ingressos com meia hora de antecedência)

 

Conversa aberta: Performance Art

Quando: Dia 15, às 17h

Onde: MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo)

Parque Ibirapuera, portão 3 – Ibirapuera

Gratuito (retirar ingressos com meia hora de antecedência)

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS