Estudantes da SP Escola de Teatro colaboram na cenografia do Circo da Turma da Mônica

Publicado em: 05/07/2019

Espetáculo, em cartaz no Teatro Opus, fala sobre diversidade cultural (Foto: Divulgação).

O espetáculo “Brasilis”, do Circo da Turma da Mônica, em cartaz no Teatro Opus, contou com a colaboração de 19 estudantes atuais e egressos dos cursos de Cenografia e Figurino e Técnicas de Palco da SP Escola de Teatro. Atuando na produção e montagem das peças que compõem os cenários da apresentação, eles foram orientados pelo cenógrafo e figurinista J.C. Serroni, coordenador dos dois cursos regulares na Instituição.

“Fui convidado em dezembro para fazer o espetáculo e, quando topei fazer o projeto, comecei a ver que íamos ter uma grande parte artesanal, que demandaria o apoio de muitos profissionais. Como eu gosto muito de trabalhar com estagiários, quando as aulas do semestre começaram, abri inscrições para os alunos interessados em participar do projeto”, explica Serroni. 

Dez estudantes atuais e outros quatro egressos de Cenografia colaboraram na produção de adereços e pintura de arte. Foram eles: Natália Miyashiro, Alessandra Tafuri, Priscila Soares, Tais Santiago, Bruno Brun, Caroline Batista, Dora Campanella, Gabriela Gatti, Letícia Pegorer, Luara Oliveira, Marina Coleta, Natália Campos, Natalia Maltone e Samanta Macedo. 

Do curso de Técnicas de Palco, os estudantes Morgana Farah e Vinicius Prates também fizeram parte da equipe. Além deles, os egressos Ingrid Oliveira e Vitor Chiarelo foram contratados como técnicos fixos do espetáculo, com temporada prevista até dezembro deste ano. 

LEIA TAMBÉM:
>> Mais de 75% dos formados na SP Escola de Teatro estão empregados, indica pesquisa

“‘Brasilis’ é um espetáculo que fala muito de diversidade, e isso precisou vir ilustrado nos cenários que a gente compôs, como uma floresta feita de fuxicos e garrafas PET; uma pintura que representa o mar, com 20 metros de altura e 22 metros de comprimento; além de outros painéis que ilustram as histórias narradas pela avó do Chico Bento”, comenta o J.C. Serroni.

“As atividades, além de remuneradas, aconteciam fora do horário de aulas. Através disso, eles podiam praticar o que a gente repassa nas aulas aqui na SP Escola de Teatro, além de supervisionar e orientar o trabalho”, diz, ressaltando que todos os estudantes foram creditados no programa do espetáculo, uma forma de já começar a construir um portfólio que pode ser utilizado na busca por novas oportunidades.

ESPETÁCULO

O espetáculo “Brasilis” se passa na Vila Abobrinha, onde mora Chico Bento. Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão estão brincando na casa do personagem e começam a refletir sobre as diferenças entre viver na cidade e viver na roça. A partir da discussão, o grupo começa a refletir sobre o que é diversidade cultural.

Para esclarecer o questionamento, surge a figura de Vó Dita, personagem que narra para os protagonistas histórias sobre os diversos elementos culturais que formam a cultura brasileira. 

Grande cenários, diversos painéis de LED para efeitos especiais, mais de 100 peças de figurino e um extenso elenco de bailarinos e artistas circenses fazem parte da composição do espetáculo.




Relacionadas:

Notícias | 01/ 12/ 2021

Secretaria de Cultura abre inscrições de Edital para artistas interessados em promover formação artística!

SAIBA MAIS

Notícias | 30/ 11/ 2021

Dança é destaque no Festival Satyrianas 2021 que acontece nos palcos da unidade Roosevelt da SP

SAIBA MAIS

Notícias | 30/ 11/ 2021

SP Dramaturgias: leitura dramática de texto de Ewerton Frederico acontece na próxima quarta-feira, 8

SAIBA MAIS