EN | ES

Estudantes da SP Escola de Teatro reúnem artistas do palco e do audiovisual na abertura do projeto Plot Point

Publicado em: 02/02/2023 |

Dione Carlos, Maria Shu e Daniel Veiga

Fábio Bach, estudante de Direção da SP Escola de Teatro, e Flavia Alli, de Dramaturgia, lançam, no próximo dia 9 de fevereiro, o projeto Plot Point: o ponto de encontro entre dramaturgia e roteiro. A estreia contará com uma mesa de abertura, na sede Roosevelt da instituição de ensino, às 19h30.

Para abrir as discussões sobre o cruzamento entre teatro e cinema, os convidados serão artistas renomados do palco e da tela: Maria Shu, Daniel Veiga e Dione Carlos, sendo que os dois últimos fizeram suas formações no curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro.

A mesa redonda abordará as aproximações e afastamentos entre as artes cênicas e audiovisuais, a construção de linguagem, de identidade e de representatividade, além de outras reflexões.

Raissa Matos, artista egressa da SP Escola de Teatro, realiza oficina sobre dramaturgia na dança, no próximo sábado (4)

O projeto Plot Point consiste na formação de grupo de estudo de dramaturgias adaptadas para o cinema/audiovisual, de forma horizontal, uma maneira que todos contribuam na formação do conhecimento.

Ao todo serão cinco encontros presenciais (16/03; 30/03; 13/04; 27/04 e 11/05), nos quais serão debatidos textos teatrais adaptados ao cinema/audiovisual, com exibição do filme correspondente na sequência. Neste primeiro ciclo de estudos, serão abordadas obras nacionais como, por exemplo, Namíbia, Não! (Aldri Anunciação); O Auto da Compadecida (Ariano Suassuna); e Dois Perdidos Numa Noite Suja (Plínio Marcos).

A iniciativa independente conta com o apoio da SP Escola de Teatro e tem como perspectiva aprofundar e ampliar saberes potencializando o trabalho dos artistas participantes no território cultural. Além de ser um espaço de troca de contatos, parcerias e experiências, a partir de algo em comum que é a dramaturgia.

Mesa de abertura do projeto Plot Point:
Dramaturgia e roteiro – linguagem, saberes e fazeres em encruzilhada
Convidados: Daniel Veiga, Dione Carlos e Maria Shu
Mediação: Fábio Bach e Flavia Alli
Quando: 09/02 – Quinta-feira
Horário: 19H30
Local: Sala R4 da SP Escola de Teatro – Unidade Roosevelt

Conheça os autores do projeto Plot Point: 

FÁBIO BACH
Trabalha como professor do corpo teórico do Studio Fátima Toledo e do Instituto de Cinema. Também orientou encontros de referência com ênfase na formação de pensamento artístico e filosófico na Cinemateca Brasileira. Na área artística, começou com teatro em 2005 e passou para a direção e dramaturgia em 2010. No início de 2021, fundou o coletivo de experimento e estudo teatral e cinematográfico LITURGOS, onde aplica suas concepções e ideias acerca das artes teatral e cinematográfica. Publicou, em 2020, seu primeiro livro pela editora Primata. Intitulado ESCRITOS: PALAVRAS DE GROTESCO E DE SURREAL, o livro reúne algumas de suas obras como dramaturgo e poeta, além de outras reflexões.

FLAVIA ALLI
Escritora, atriz, poeta, jornalista… artista! Estuda Dramaturgia na SP Escola de Teatro. Pesquisa dramaturgia relacionada à atuação, processos intuitivos de escrita e corpo – e persegue curiosamente o cruzamento entre as artes do palco e o audiovisual. Trabalhou em produções de televisão; Festival Santa Maria Vídeo e Cinema; Feira do Livro de Santa Maria; Cineclube Unifra. É, também, educadora popular. Atualmente dedica-se artística e profissionalmente às artes do palco e das telas.

Conheça os convidados da mesa de abertura:

DANIEL VEIGA
Roteirista, dramaturgo e ator. Escreve atualmente para os canais Paramount Plus e Multishow/Globoplay. Foi o primeiro docente homem trans no curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro, mesma área onde se formou em 2016. Em 2023, assume a orientação do Núcleos de Dramaturgia da Escola Livre de Teatro em Santo André.

DIONE CARLOS
Dramaturga, roteirista, atriz e curadora. Possui vinte e cinco peças de teatro encenadas no Brasil e em países como Portugal, Inglaterra, EUA, México, Alemanha, Bélgica e Colômbia. Tem seis livros publicados. Ministra oficinas em diversos espaços culturais. Como roteirista atuou em diversos canais: Disney Plus, GNT e SescTV. Atualmente é roteirista contratada da Rede Globo, onde desenvolve séries e novelas.

MARIA SHU
Dramaturga e roteirista. Autora de “Cabaret Stravaganza”, “Giz”, “Ar Rarefeito”, “Relógios de Areia”, “Quando eu morrer, vou contar tudo a Deus” e outros textos. Suas dramaturgias já foram lidas e encenadas na Suécia, Portugal, França e Cabo Verde. Escreveu os curtas-metragens “Sobre Alices” E “Portion of Wrath” . É roteirista das séries de ficção “Onisciente” (Netflix), “Sentença” (Prime Video) “Irmandade” (2T, Netflix) e “Bom dia, Verônica” (2T, Netflix). Atualmente, escreve a série “TORTO ARADO”- HBO Max, baseada no best seller homônimo de Itamar Vieira Junior.




Relacionadas:

Notícias | 24/ 05/ 2024

SP Escola de Teatro exibe o filme “Minha Avó Era Palhaço” em 27 de maio

SAIBA MAIS

Notícias | 24/ 05/ 2024

2º dia da Mostra de Microcenas acontece neste sábado (25)

SAIBA MAIS

Notícias | 23/ 05/ 2024

Veja como foi o primeiro dia da Mostra de Microcenas na SP Escola de Teatro

SAIBA MAIS