EN | ES

Espetáculo Riobaldo, adaptação de Grande Sertão: Veredas, obra-prima de João Guimarães Rosa, estreia em São Paulo

Publicado em: 15/03/2022

O Ator Gilson de Barros em cena. Foto: Renato-Mangolin

O espetáculo Riobaldo, uma adaptação de Grande Sertão: Veredas -romance considerado a obra-prima do escritor mineiro João Guimarães Rosa (1908-1967)- iniciou temporada no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, na última sexta-feira (11). O monólogo é interpretado pelo ator Gilson de Barros e tem direção de Amir Haddad.

Semana inaugural do 1º semestre de 2022 do curso técnico em teatro é um sucesso; Confira um panorama

A montagem inspirada em um dos melhores romances da nossa literatura é um recorte sobre os amores do ex-jagunço, que dá nome à peça, com três pessoas que determinaram sua travessia: Diadorim, Nhorinhá e Otacília. Ao rememorar sua trajetória, Riobaldo reflete sobre questões que extrapolam o sertão e que estão contidas nos conflitos das travessias do homem humano.

“Há alguns anos venho estudando a obra de Guimarães Rosa, com ênfase no livro Grande Sertão: Veredas. Interpretar Riobaldo tem sido meu trabalho e minha dedicação. A cada releitura do livro, a cada temporada da peça, a cada curso que participo, vou aumentando a compreensão da obra”, inicia Barros, pesquisador da obra de Rosa.

Confira o cronograma de entrevistas para seleção da Bolsa-Oportunidade 1/2022

“O objetivo é traduzir a prosa Roseana para a linguagem do teatro. Pretensioso, eu sei. Mas, não imagino outra forma de enfrentar essa obra-prima, repleta de brasilidade. Por fim, registro a honra de estar no palco com o suporte de João Guimarães Rosa, Amir Haddad, Aurélio de Simoni e todos os colegas envolvidos nessa montagem. Evoé”, finaliza.

Riobaldo esteve em cartaz no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio de Janeiro, em 2020. O calendário foi afetado pela pandemia, mas retomou em formato virtual. Em 2021, voltou aos palcos cariocas. Agora, é a vez de São Paulo.

“Li as duas primeiras páginas do Grande Sertão várias vezes até perceber que aquela ‘língua’ tinha tudo a ver comigo. O resto da narrativa devorei em segundos, segundo minhas sensações. Aprendi a ler, aprendi a língua, lendo este romance portentoso no original. Entendi! Não era uma tradução, era um livro brasileiro, escrito na ‘língua’ brasileira”, enaltece Haddad.

O Ator Gilson de Barros em cena. Foto: Renato-Mangolin

Serviço:

Riobaldo

Local: Teatro Sérgio Cardoso – Sala Paschoal Carlos Magno (Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista)

Temporada: De 11 de março a 10 de abril, sexta a domingo, às 19h.

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)

Compras pelo site https://site.bileto.sympla.com.br/teatrosergiocardoso/

Duração: 65 min

Classificação indicativa:  16 anos

Capacidade: 144 lugares




Relacionadas:

Notícias | 07/ 07/ 2022

Dramaturgia criada por estudante durante curso de extensão da SP estreia em julho no RJ

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Louise Azevedo, artista egressa da SP, celebra publicação de seu texto dramático ‘Apartamento’, pela editora Urutau

SAIBA MAIS

Notícias | 06/ 07/ 2022

Processo Seletivo 2/2022: Confira os aprovados para turmas do 2º semestre de 2022

SAIBA MAIS