Espetáculo de Rondi Lima, estudante da SP, retrata as alegrias e desafios do dia a dia dos palhaços

Publicado em: 10/03/2021

Rondinely Lima, estudante de Humor da SP Escola de Teatro, está em cartaz com o espetáculo “Histrião Mecânico: Qual é seu trabalho, Palhaço?” O primeiro da Cia. Dupla D2, criada com o amigo Eduardo Henrique no início da pandemia de Covid-19.

“A ideia do projeto surge a partir da dupla de palhaços da qual faço parte. Meu parceiro de cena, o Eduardo Henrique, é o autor do texto da peça e até o início da pandemia nunca havia tido a oportunidade de montar tal espetáculo. E por que estou dizendo isso? Simplesmente porque fundamos nossa companhia em pleno período de distanciamento social! Nossos palhaços haviam sido mestres de cerimônias em um festival online e vimos ali que tínhamos uma afinidade artística. Decidimos então apostar na criação dessa dupla, mesmo que a gente não pudesse se encontrar para ensaios, inicialmente”, comenta o artista, que teve o projeto contemplado pelo ProAC Expresso LAB da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo em parceria com a Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo do Governo Federal.

Eduardo Henrique e Rondinely Lima em cena

A peça narra a história dos palhaços Billie e Quitinha, que assim que terminam mais um show, percebem que estão cada vez mais miseráveis, trocando o trabalho por apenas um lanche ou até mesmo nada, atuando gratuitamente.
Neste momento, começam a questionar se vale a pena trabalhar deste modo, ou se deveriam procurar outro ofício.

Todavia, ao se depararem com o mercado de trabalho, incluindo o artístico e cultural, são levados a refletir se devem mesmo abandonar as essências da palhaçaria já estruturadas e definidas em suas vidas.

“O tema da precarização do trabalho do artista me chama muito a atenção. É impressionante o quanto temos que nos virar em mil para podermos sobreviver financeiramente. Utilizar a linguagem do palhaço para trazer esse tema à tona também se tornou algo único e de extrema potência. Afinal, um dos fatores que tornam o palhaço interessante é a identificação a partir do fracasso humano. Agora pense esse cenário de precarização do trabalho e mais uma pandemia… nada mais que beire o fracasso do que isso! Mas a graça do palhaço é justamente a reviravolta que ele dá diante dos problemas, levando humor e esperança a quem o assiste”, analisa Rony, ao afirmar que é essa a mensagem que tenta passar para o público do espetáculo.

Assista Histrião Mecânico: Qual é seu trabalho, Palhaço?” no Youtube, a peça está imperdível!

Sessões:

– Quinta-feira (11/03) -> 20h
– Sábado (13/03) -> 15h
– Sábado (13/03) -> 18h
– Sábado (10/04) -> 15h*

*Apresentação com acessibilidade em Libras

Link para assistir ao espetáculo: https://bit.ly/2N4t4sR

Equipe Técnica:

Elenco: Eduardo Henrique e Rondinely Lima
Direção de Cena: Samara Montalvão
Audiovisual: Alberto Machado e Marco Monteiro
Produção Geral: Rafael Rogante
Cenografia e Figurinos: Laura Alves (Ateliê Clã das Cores)
Operação de Som: Gabrielle Paula
Apoio: Espaço Cultural Araprisco

Por Luiza Camargo




Relacionadas:

Notícias | 23/ 10/ 2021

Cinemateca Brasileira 75 anos: Importância histórica é tema de vídeo da SP Escola de Teatro, Adaap e Apaci com narração de Nicole Puzzi

SAIBA MAIS

Notícias | 23/ 10/ 2021

Leituras Modernistas celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna dentro de uma perspectiva crítica; conheça o projeto da SP!

SAIBA MAIS

Notícias | 22/ 10/ 2021

Agenda Cultural: as melhores dicas para seu fim de semana!

SAIBA MAIS