Dramaturgia em Carne Viva

Publicado em: 05/08/2010

Roberto Alvim está entre os nomes de destaque que compõem o time dos novos formadores convidados para o Módulo Amarelo da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Ele ministrará as aulas “Análise das Estruturas da Escrita Teatral”, no curso de Dramaturgia, sempre às quintas-feiras.

Além de dramaturgo, Alvim é diretor, professor e fundador do Club Noir, ao lado da atriz Juliana Galdino, com sede, desde 2006, na Rua Augusta, em São Paulo. Atualmente, a companhia, que se dedica à dramaturgia contemporânea, está com três peças de Richard Maxwell em cartaz: “Burger King”, “Casa” e o “Fim da Realidade”. O conjunto recebeu o nome de “Tríptico”.

O texto base para a primeira aula com Alvim foi “Volta ao Lar”, de Harold Pinter. “Todo grande autor escreve redefinindo o mundo criado. A dramaturgia deve conter outras línguas, que estão fora do seu significado cotidiano. Construir esse universo estranho, com palavras poéticas, é uma coisa. Agora, fazer como Pinter e redefinir o mundo banal com palavras cotidianas, tem um outro resultado poético.”

Harold Pinter nasceu em 1930 e morreu em 2008. Morava numa zona pobre e violenta de Londres. Trabalhou como lavador de pratos e porteiro de boates. Entrou para a academia de artes dramáticas e se tornou ator. Em seguida, começou a escrever. Sua primeira peça como autor foi “O Quarto”, massacrada pela crítica.

“Quanto mais genial é uma obra de arte, mais ela vai causar repulsa e estranhamento da crítica, que trabalha com modelos antigos e formatados para avaliar a criação artística”, afirma Alvim. “Depois da crítica, o que ele fez? Continuou a escrever fiel à sua linguagem.” Hoje, há até um verbete no dicionário britânico para indicar uma pessoa em situações semelhantes ao universo das personagens criadas pelo dramaturgo: Pinteresque.

Para o formador convidado, o escritor em formação deve apostar na história e escrever com independência. Acreditar na força das palavras e sair da comunicação usual são outras características fundamentais.  “As palavras caem no imaginário de cada indivíduo e provocam raízes, que se expandem para todos os lados. Não há um sentido único das coisas. As palavras estão sujeitas a uma série de interpretações”, finaliza.

Roberto Alvim também realizará o curso de Difusão Cultural “A Criação Dramatúrgica Hoje – Crítica e Construção de Poéticas Contemporâneas”, na SP Escola de Teatro, com início no dia 16 de agosto. Saiba mais sobre o curso aqui.