Danilo Miranda por Teca La Macchia

Publicado em: 30/03/2012

“El teatro es poesía que se sale del libro para hacerse humana.”

Federico García Lorca

 

Tempos de celebração. 50 anos da criação do Dia Internacional do Teatro, batizado pela genialidade de Jean Cocteu. 66 anos de desempenho do Sesc como instituição modelo. E muitos anos de amizade com Danilo Santos de Miranda, companheiro de trabalho no Sesc SP, e, desde 1984, diretor regional no comando de  atividades permanentes de cunho social e no contínuo fomento às produções artísticas, especialmente no teatro onde o Sesc SP  é protagonista.

 

No teatro Sesc Anchieta, de tantas glórias e gratas lembranças; festivais da década de 1980; os vários Fiacs com Ruth Escobar; as presenças de Kazuo Ohno, Jerzy Grotowski, Hanna Schygulla, Vanessa Redgrave nas recentes montagens de Ariane Mnouchkine; destaque para o CPT, sob a direção de Antunes Filho, também amigo querido.

 

Danilo é antes de tudo, um humanista, corajoso e empreendedor. O Projeto Lorca na Rua, que acalentei por anos de contatos com a Fundación FGL e seus familiares, foi um marco na década de 1990 – estímulo às apresentações em praças públicas com o mínimo de objetos cênicos e o máximo de criatividade, repetido com “Saravá, Mário de Andrade”.

 

Este é um pequeno retalho do grande tecido orgânico chamado Danilo Santos de Miranda. Encerro este tributo pedindo permissão para dizer: obrigada, Danilo, não só por ser o brilhante gestor, aclamado e reconhecido, mas, sobretudo, por nos tornar amadores do fazer artístico, que facilmente se transforma em paixão. Mas, acima de tudo, Danilo, obrigada por ser meu grande amigo!

 

 

Teca La Macchia é produtora cultural.

 

Danilo dos Santos de Miranda é sociólogo e diretor do Departamento Regional do Sesc no Estado de São Paulo.

 

Para ver os outros depoimentos que compõem a semana em homenagem ao Dia Mundial do Teatro, clique aqui.