Dança da Consciência

Publicado em: 25/11/2010

Espírito, vida, mente, criatividade e criação são temas do espetáculo “Dança da Consciência”, que abre o Dramamix, hoje (25), às 20h, durante o lançamento da edição 2010 das Satyrianas.

 

O “Dramamix”, que figura entre as 17 atividades das “Satyrianas – Uma Saudação a Primavera”, é um projeto voltado à nova dramaturgia, onde autores convidados apresentam, de hora em hora, peças inéditas de até 20 minutos, escritas especialmente para o evento.

 

“Dança da Consciência” é um texto de Marici Salomão, uma artista que respira dramaturgia em todos os níveis: do acompanhamento do processo de construção de textos, como coordenadora do curso de Dramaturgia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco e do Núcleo de Dramaturgia Sesi-British Council, até o seu resultado, como jurada de concursos teatrais.

 

“Esse espetáculo tem meus discípulos como fonte inspiradora, é uma homenagem a eles, homens e mulheres que refletem diariamente sobre o prazer e a agonia de escrever um texto”, relata Marici.

 

No enredo do monólogo, a personagem interpretada pelo ator Ricardo Pettine aborda os processos de reflexões, devaneios e vida pessoal de um autor.

 

Segundo Pettine, o espetáculo traz à tona um pensamento atemporal que, por meio de memórias, emoções e fatos na vida da personagem, reforça o processo criativo e revela fortes sentimentos.“Quando Marici me convidou para interpretar esse papel me senti honrado, não só por ter o privilégio de participar da abertura do Dramamix, mas por encenar um texto inteligente, inédito e com a sensível direção de Ruy Filho”, diz o ator e também gerente de produção da Sp Escola de Teatro.

 

Tudo começou no final do ano de 2000, com a chegada da Cia. de Teatro Os Satyros à Praça Rossevelt. Retomando uma ideia antiga, na primavera de 2001, a companhia propôs uma festa de celebração ao teatro em seu palco, no número 214, da mesma praça. Nascia, então, as Satyrianas, uma festa que celebra a força, o vigor e a resistência dos novos grupos e atores paulistanos. Um encontro onde se respira teatro.
 

Ano após ano, essa celebração leva ao centro da capital paulista espetáculos, artistas e grupos de teatro, além de possuir inúmeros espaços culturais como o “Dramamix”; o “Cenamix” (espaço dedicado a espetáculos teatrais, estudos cênicos, shows musicais, etc); a “Residência” (local ocupado por intervenções e trabalhos de grupos e diretores convidados); “Fotomix” (que promove a troca e registro de imagens e informações entre fotógrafos); o “Café Literário” (que oferece debates sobre teatro, literatura, jornalismo, crítica e dramaturgia); a “Satyras na Dança” (um ambiente para reflexões e apresentações de espetáculos sobre a atual produção de dança em São Paulo) e o “Visumix” (reservado a projeções de filmes de arte e exposição do artista plástico Fábio Delduque).
 

As novidades da 11ª edição das Satyrianas são os espaços culturais “Ouvi Contar” (parceria com a SP Escola de Teatro, o projeto é um Teatro de Poltrona, que leva  leitura dramática até a residência de moradores da Praça Roosevelt); “Diálogos” (um espaço que busca o diálogo artístico para a observação estética e crítica dos espetáculos); e “Feminix” (que convida o público para conhecer o ser feminino, com exibição de fotografias, instalação e rodas de conversas). Também está programada uma jam session de HQ, na livraria HQ Mix.
 

Em outra iniciativa inédita, esta edição das Satyrianas contará com ingressos gratuitos em espetáculos apresentados em diversos teatros. Estas parcerias permitirão que os espectadores da Satyrianas possam também assistir a trabalhos de outras linguagens. E, finalmente, o Teatro da Vertigem fará uma intervenção performática nas ruas da Bela Vista, durante o evento.
 

 No ano passado, a Satyrianas teve mais de 50.000 espectadores, que ocuparam 33 espaços pela cidade. Para conferir a programação completa, acesse www.satyros.com.br/satyrianas