Criação e Pesquisa em Artes Cênicas

Publicado em: 23/02/2011

Com a ideia de disseminar conhecimento e abordar os mais diversos temas que se relacionam com as artes cênicas, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco promove, semanalmente, conversas virtuais com renomados artistas.
 

Nessa semana, a convidada para o bate-papo online é Maria Ângela de Ambrosis Pinheiro Machado, atriz, clown e professora universitária, que vai abordar o tema “Criação e Pesquisa em Artes Cênicas”. O encontro está marcado para quinta-feira (24), às 16h, no site da SP Escola de Teatro.

 

Maria Ângela, a convidada da semana, é Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP. Há três anos é integrante do corpo docente do curso de Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás, desenvolve pesquisa e performances de palhaço e investiga o processo de criação em teatro com foco na construção do corpo do ator por meio da linguagem do palhaço. 

 

Segundo a atriz, é importante compreender um pouco da relação entre corpo do ator e o ambiente de pesquisa de linguagem teatral para melhor instrumentalizar a criação nas artes cênicas.

 

“Proponho alguns parâmetros, algumas possíveis conexões e interrelações que se estabelecem entre as experiências pessoais, os treinamentos e metodologias de pesquisa, criação cênica, texto dramático ou a temática do espetáculo e ensaios”, revela.

 

Atualmente, Maria Ângela se dedica à coordenação do grupo de trabalho “Processos de Criação e Expressão Cênica”, da Associação de Pesquisa e Pós- Graduação em Artes Cênicas (Abrace) e atua como formadora de educadores pelo Método Body Mind Centering (BMC), ao lado de Adriana Pees e Jens Johanssen.

 

Foi integrante da Cia. Vôos (2005/2008), realizando performances e intervenções cênicas de palhaço, entre eles, o espetáculo solo “Um Dia uma Banana…”, além disso, foi criadora e produtora do espetáculo “Quem Conta Estrela Conta Estória?”, com a atriz Melissa Panzutti e o diretor Tadashi Kawano.

 

Esse ano, nomes como Luiz Humberto Martins Arantes, Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC); Maria Thereza de Oliveira Azevedo, Doutora em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (ECA/USP), e Marcus Mota, professor de Teoria e História do Teatro no Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília (UnB) já participaram do projeto.

 
 

Para participar do chat, acesse o site www.spescoladeteatro.org.br/chat