Como Ser Verdadeiro Mentindo

Publicado em: 13/07/2011

Os atores Dagoberto Feliz, Ésio Magalhães e Bete Dorgam, que também é artista residente do curso de Humor da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, vão encarnar os “expositores” Dr. D. Pendy, Mme. Elizabeth The Queen e Zabobrim Macambira Bira Bora Borges Junior de Alencar na aula-espetáculo “A Arte de Representação ou Como Ser Verdadeiro Mentindo e Vice-Versa”, durante a programação do próximo Território Cultural, marcado para sábado (16/07).
 

Na aula-espetáculo, o elenco mostrar tudo o que sabe sobre a arte de representar, afinal, os três se denominam “catedráticos em todas as matérias humanas e inumanas”. Assim, o encontro pretende ir além do espetáculo para se transformar em “uma mesa redonda, hexagonal e triangular” e uma aula sobre teatro, vida e jogo.
 

No enredo, os três vão “se bater” e debater sobre os rumos do teatro mundial e brasileiro. Pretendem, ainda, abordar as especificidades do teatro paulista contemporâneo e, além disso, há promessas de momentos práticos lítero/musicais.
 

Entretanto, como os três são portadores de humores variados, que vão da cólera ao lirismo em exatamente três segundos, as sumidades em todos os assuntos, alertam que há a possibilidade de discordâncias nas opiniões durante a aula-espetáculo.
 

Antes da apresentação, entretanto, o elenco sugere a leitura de alguns livros para que o encontro “seja profícuo a todos”. Veja, abaixo, a lista dos livros com alguns comentários para lá de pertinentes.
 

1. “Manual do Escoteiro Mirim” (se é que existe algum exemplar);
2. “Calvin e Harold” (qualquer das edições comemorativas);
3. “Os Irmãos Karamazov” (acho que é assim que se escreve) como leitura de peso;
4. “Adelaide Carraro” (qualquer um) como homenagem póstuma;
5. “O Tao da Física” (recomendação do Antunes);
6. “O Tao da Física” (recomendação do Geraldo, aquele);
7. “O Tao da Física” (recomendação de todos os grandes diretores);
8. “Danças Circulares” (compêndio);
9. “Livro de Receitas da Dona Benta” (nunca se sabe se será necessário);
10.  Qualquer apostila de exercícios de “Ameba”, com distanciamento brechtiano.
 

Para conferir essa engraçada, e nada pedante, aula-espetáculo, aprendizes interessados devem se inscrever na secretaria da Escola. Ao todo, são 70 vagas e o encontro vai ocorrer na sala 26 da sede provisória da SP Escola de Teatro.
 

Veja o currículo das personagens.
 

Dr. D. Pendy, formou-se músico e o destino o fez virar palhaço. Atualmente, é integrante dos Doutores da Alegria, e foi indicado ao prêmio Shell (2009) como melhor ator pelo espetáculo “Orestéia”.
 

Mme. Elizabeth The Queen é quase mãe e responsável por muitos palhaços atuais, dentre os quais o D. Pendy. Ela, que já analisou um número de Zabobrim em um Midnigth Clown (e quase o fez nascer de novo), foi indicada como melhor atriz, em 2005, pelo espetáculo “El Día que me Quieras” e, em 2011, recebeu o Prêmio Shell de melhor atriz pelo espetáculo “Casting”.
 

Indicado ao prêmio Shell como melhor ator por “A Julieta e o Romeu”, em 2009, Zabobrim Macambira Bira Bora Borges Junior de Alencar integrou a companhia Doutores da Alegria. É conhecido, internacionalmente, por sua família e considerado o maior palhaço de todos os tempos por sua própria mãe.
 

Foto: Divulgação